“Parlamento Europeu à sua porta” é o nome da iniciativa que mostrou a mais de 12 mil visitantes como funciona esta instituição.

Entre 23 de abril e 19 de junho, a digressão desta iniciativa recebeu um total de 12.381 visitantes nas cidades de Vila Real, Viseu, Coimbra, Évora, Braga, Porto e Portimão.

Esta estrutura móvel acolheu 22 conversas e debates, nos quais participaram 18 eurodeputados portugueses, bem como 38 outras conversas temáticas dedicadas, nomeadamente, aos fundos europeus e aos projetos por eles financiados em cada região e à juventude e respetiva participação cívica, com ênfase no impacto do Erasmus+.

Disponibilizou, igualmente, experiências de realidade virtual imersiva e tecnologia interativa, para além de atividades de criação artística, jogos e workshops. Ações de plantação de árvores, concertos e atividades desportivas como caminhadas, corridas e aulas de surf adaptado ocorreram também nas suas imediações em alguns dos seus destinos.

Foto: Parlamento Europeu

Nas sessões participaram mais de 100 intervenientes, em particular autarcas e representantes de instituições nacionais, regionais e locais, bem como de organizações de juventude e empresas.

O resultado foi “muito positivo”, de acordo com Pedro Valente da Silva, chefe do Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal, cita um comunicado do Parlamento Europeu.

Um dos principais temas abordados em conversas moderadas por jornalistas de órgãos de comunicação social nacionais e regionais foi o futuro da Europa, no contexto do pós-pandemia e da guerra na Ucrânia.

Foto: Parlamento Europeu

O chefe do Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal, afirmou que percorreram “o país de Norte a Sul com vista a dar oportunidade aos cidadãos para que conhecessem melhor quem os representa na casa da democracia europeia, bem como o seu trabalho e o respetivo impacto na vida quotidiana de todos”. A reação dos cidadãos de diferentes gerações, que visitaram o stand e participaram nas conversas e atividades que nele tiveram lugar, em todas as cidades visitadas, foi “muito positiva”.

“Assim, terminámos esta digressão com a convicção de que os cidadãos que aderiram à iniciativa ficaram a conhecer melhor o trabalho do Parlamento Europeu e dos seus membros, bem como o impacto positivo da ação da UE. Deste modo, esperamos que o reconhecimento, por parte dos cidadãos, de que a pertença de Portugal à UE é benéfica possa refletir-se numa participação acrescida nas próximas eleições europeias em 2024”, concluiu.