Um homem de 56 anos e uma mulher de 46 foram constituídos arguidos esta segunda-feira, dia 14 de novembro, pela prática e exploração ilícita de jogo, no concelho da Maia.

Em comunicado, a GNR refere que, no âmbito de uma fiscalização a estabelecimentos comerciais no concelho da Maia, os militares da Guarda verificaram que numa papelaria se encontrava um homem a jogar numa máquina de jogo ilegal. Durante a ação, o equipamento foi apreendido, bem como uma quantia de 46 euros em numerário que se encontrava no seu interior.

Foram constituídos arguidos um homem com 56 anos, na qualidade de jogador, e uma mulher com 46 anos, na qualidade de proprietária do estabelecimento, pela prática e exploração ilícita de jogo.

Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial da Maia.