Um homem de 31 anos foi identificado, no passado dia 19 de janeiro, por venda de artigos pirotécnicos, no concelho de Paredes. A operação foi levada a cabo pelos membros da Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) de Penafiel, da GNR.

De acordo com o Comando Territorial do Porto, e na sequência de uma denúncia a dar conta de que vários menores tinham, na sua posse, bombas de carnaval num recinto escolar, naquele concelho, os militares encetaram diligências policiais “que permitiram identificar um estabelecimento que efetuava a venda daqueles engenhos pirotécnicos”.

Durante a ação policial, foi efetuada uma fiscalização ao estabelecimento, onde foi possível apreender cerca de cinco mil artigos pirotécnicos, que se destinavam à venda ao público em geral.

“No seguimento da ação foi identificado um homem de 31 anos, tendo sido levantado um auto de contraordenação por venda de artigos pirotécnicos sem carta de estanqueiro”, foi referido em comunicado..

A Guarda Nacional República relembra ainda que “este tipo de artigos não são meros brinquedos, mas sim explosivos com a capacidade de provocar acidentes muito graves, sobretudo em crianças e jovens e que o uso e/ou venda indevida de produtos pirotécnicos são sancionados através de coima”.