A Verdade1

O traçado final da Grande Rota das Montanhas Mágicas Cycling & Walking já é conhecido. Este percurso circular com 230 quilómetros une sete municípios das Montanhas Mágicas, sendo possível percorrê-lo a pé (GR – Grande Rota Pedestre) ou em bicicleta de BTT/gravel (GT – Grande Travessia).

O projeto da GR/GT das Montanhas Mágicas é promovido pela ADRIMAG e conta com o envolvimento de parceiros nacionais, regionais e locais, nomeadamente os sete municípios do território: Arouca, Castelo de Paiva, Castro Daire, Cinfães, São Pedro do Sul, Sever do Vouga e Vale de Cambra.

Entre outros parceiros, encontram-se também a UVP (Federação Portuguesa de Ciclismo), a FCMP (Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal), a Turismo do Porto e Norte de Portugal e a Turismo Centro de Portugal.

A Verdade1

Este projeto é financiado pelo Turismo de Portugal, IP, no âmbito do Programa Valorizar – Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior. O seu principal objetivo passa por “tornar as Montanhas Mágicas num destino de excelência no âmbito da oferta de cycling & walking em Portugal”, atribuindo ao território as condições necessárias para a prática destas modalidades no contexto desportivo, recreativo e de lazer, de forma “ambientalmente responsável e economicamente viável”.

Outro dos objetivos passa por promover a união dos sete municípios do território em torno deste projeto, que contribuirá para “reforçar e consolidar a marca turística territorial “Montanhas Mágicas””.

De acordo com a Câmara Municipal de Cinfães, esta Grande Rota Pedestre/Grande Travessia explora vários pontos de interesse naturais e culturais da região, como a Rota da Água e da Pedra das Montanhas Mágicas, a Rede Natura 2000 e Arouca Geopark Mundial da UNESCO.

O percurso inclui também várias aldeias e vilas, que podem servir de pontos de apoio aos usufruidores. Percorre, igualmente, pontos centrais, como as serras da Freita, Arada, Arestal e Montemuro, assim como os vales dos rios Paiva, Vouga, Douro e Bestança. Neste sentido, é expectável que o projeto contribua também para o desenvolvimento e crescimento do Turismo de Natureza na região.

Texto: Joana Vieira, aluna estagiária da UFP

A Verdade1A Verdade1