Paços de Ferreira, Marco de Canaveses e, mais recentemente, Oliveira de Azeméis. São estes os três concelhos onde pode encontrar a Gold Decoration, uma casa especializada em decoração e mobiliário que “dedica o seu tempo ao cliente. Cada trabalho é único e personalizado”.

Quem o diz é Diana Matos, que se caracteriza por ser “apaixonada pela decoração e pela conjugação de cores” e que coloca “dedicação e amor de coração à decoração”. Em conjunto com o marido, é gerente da empresa e a responsável pela loja de Marco de Canaveses desde a sua abertura, que aconteceu há sete anos. “Sinto que já fizemos a diferença na vida de muitas pessoas, aqui e fora do concelho, o que nos deixa muito felizes”, sublinhou.

A escolha por Marco de Canaveses foi feita “durante um passeio”, sendo que considerou que seria “o local ideal” para a segunda loja da empresa. “Aqui não havia muitas lojas deste género. Senti a necessidade de poder idealizar sonhos dos clientes relativamente aos seus lares, ou até mesmo locais de trabalho”, destacou.

Ao longo dos anos de negócio “tem dado frutos” e nem mesmo a pandemia que perdura há mais de dois anos tem impedido o seu crescimento. “Penso que na pandemia, podemos dizer que foi até quando mais procura tivemos, porque as pessoas, por passarem mais tempo em casa, sentiam a necessidade de ter conforto e elegância. Mesmo sem a pandemia houve um foco aqui em Marco de Canaveses”. A intensa construção que tem marcado presença no concelho é um dos motivos que tem proporcionado a grande procura do serviço de decoração, os marcoenses olham para a empresa de Diana como um local onde “é possível concretizar uma decoração de sonho que se assume diferenciadora de todas as outras já existentes”.

A diferença é um dos pontos fulcrais do sucesso que a Gold Decoration tem adquirido junto dos marcoenses. “Na minha opinião, e segundo o feedback das pessoas, é o à vontade que temos em falar sobre qualquer tipo de serviço, porque todo o nosso serviço é personalizado. Se as pessoas quiserem só umas cortinas, nós fazemos, se quiserem uma sala de jantar ou de estar completa, uma cozinha, seja o que for é tudo pensado ao promenor”, garantiu a empresária. “Todos os funcionários são qualificados nas mais diversas especialidades, desse modo, é possível confiar-lhes projetos completos”, foi ainda referido.

“Uma coisa que eu tenho sempre em conta e penso é ‘eu não vou viver nesta casa’, quem vai viver lá é o cliente. Por isso, tento adquirir toda a personalidade, puxar pelo cliente, para saber o que ele gosta, o que não gosta, qual é o seu sonho”, afirma Diana Matos, na descrição do processo decorativo.

Em muitos projetos, o cliente confia na totalidade e entrega as chaves da sua habitação à decoradora, que se encarrega de cuidar da casa como se fosse sua. “O simples facto de olhar para o cliente e ver as lágrimas escorrerem pelo rosto e darem um pequeno abraço, é a maior gratidão que podemos ter neste tipo de trabalho”, descreveu.

Diana divide o seu tempo com vários “papéis”, o de “filha, esposa, dona de casa” e, há cerca de dois anos, foi mãe da pequena Diva, à que lhe dedica 24 horas diárias. “Sinto um orgulho enorme por poder conciliar isto tudo, trazer a minha filha e vê-la crescer”, uma reunião de tarefas que assume ser “cansativa e desafiadora”. A agenda passou a ser organizada diariamente, pois a qualquer momento pode surgir um problema que evita o cumprimento dos objetivos delineados. “Realizar este tipo de trabalho requer atenção, dedicação e amor de coração à decoração, é mesmo assim, para mim fazer conjugações é uma diversão”, garantiu a empresária. 

O grande objetivo que a gerente pretende cumprir é estar presente em feiras internacionais, “não tem sido possível estar em feiras, devido à quantidade de trabalho”. No entanto, o aumento da fábrica e da sua equipa poderão possibilitar-lhe a concretização desse objetivo. Outras metas estão a ser traçadas, como por exemplo a abertura de mais lojas, “é um passo de cada vez. Não somos pessoas de tomar decisões precipitadas, mas sim com calma, tudo se consegue”, concluiu.