A Guarda Nacional Republicana (GNR), através da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS), concluiu o processo de certificação do Módulo de Matérias Perigosas (MP) – Chemical, Biological, Radiological and Nuclear – (CBRN), no âmbito do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia (MPCUE).

O mecanismo, criado em 2001, tem como objetivo “capacitar os Estados Membros com uma reserva que garanta capacidade de resposta europeia, ao nível da proteção civil”, refere o comunicado da GNR.

O Módulo MP-CBRN, certificado pela European Civil Protection and Humanitarian Aid Operations (ECHO), é atualmente o terceiro módulo certificado, tendo a Guarda já certificado outros dois módulos, nomeadamente o módulo Ground Forest Fire Fighting (GFFF) e Ground Forest Fire Fighting with Vehicules (GFFF-V), referentes à capacidade ambiental e destinando-se ao combate a incêndios terrestres apeados (GFFF) e com apoio de veículos (GFFF-V).

Os 27 militares da Unidade de Emergência Proteção e Socorro passam a estar certificados para desempenhar um conjunto de tarefas e atribuições operacionais validados pela chancela da União Europeia (UE), “numa ocorrência de pequena, média e grande escala, permitindo-lhes a realização/confirmação da avaliação inicial de uma área contaminada, fazer uma descrição dos perigos ou riscos, determinação da área contaminada, avaliação ou confirmação das medidas de proteção já adotadas e sua validação técnica, execução de amostragens qualificadas, marcação de uma área contaminada, e efetuar a previsão, monitorização e avaliação atual e dinâmica dos riscos, incluindo recomendações para avisos e outras medidas, apoio para a redução imediata dos riscos”, esclarece.

O módulo CBRN está preparado para ser destacado para qualquer local da Europa em 12 horas e em regime de autossuficiência durante sete dias.