A Galp vai aumentar cerca de oito euros na fatura mensal de gás natural, no dia 1 de outubro, para o escalão mais representativo de clientes residenciais. Este é o terceiro aumento que a empresa realiza desde o início do ano.

Em abril os preços aumentaram, em média, três euros e, em julho, agravaram-se em mais 3,60 euros, em média.

“O novo preço reflete o aumento do respetivo custo de aquisição em linha com a evolução do preço deste produto no mercado internacional”, justifica a Galp, citada pelos meios de comunicação nacional.

Esta segunda-feira, dia 29 de agosto, a Goldenery também anunciou uma atualização média de 10 euros na fatura mensal do gás a partir de outubro. Já no decorrer da semana passada, a EDP Comercial anunciou um aumento médio mensal de 30 euros.

Uma fonte oficial da Galp, segundo o Observador, reconhece “o impacto que o atual contexto do mercado está a provocar na fatura dos seus clientes e recorda que a oferta integrada que a Galp coloca à disposição dos seus clientes – com descontos em todas as formas de energia e benefícios na rede de parceiros –, permite níveis de poupança mensais que contribuem para compensar os aumentos agora anunciados”.

Destaca, ainda, que “os clientes com oferta integrada de gás e eletricidade com potências/escalões mais representativos podem beneficiar, em média, de um desconto mensal de 29 euros (350 euros por ano), consoante o consumo anual de combustível”.