Há pouco mais de um mês têm ocorrido furtos de imagens de arte sacra em três capelas do concelho de Lousada. O mais recente aconteceu em Covas.

No total, desde o início do mês de outubro já foram furtadas: a imagem de Nossa Senhora do Amparo (Capela da Nossa Senhora do Amparo, em Covas), a imagem de Santa Ana (Capela de Sant’Ana, em Meinedo) e a imagem de Santa Isabel e de Santa Marinha (Capela de Santa Isabel, em Lodares).

A informação foi confirmada ao Jornal A VERDADE pelo padre André Aguiar Soares, vigário da Vigararia de Lousada, referindo que foi feita queixa à GNR, que foi chamada ao local e tomou conta da ocorrência. Os párocos destas capelas foram chamados para testemunharem e a investigação está a cargo da Polícia Judiciária. Até ao momento, ainda não existem novidades conhecidas sobre o caso.

De acordo com o padre, esta é uma “perda mais sentimental, afetiva e de identidade”, já que estas imagens representam as padroeiras das localidades e, por isso, a “sensibilidade fere mais do que o valor material”. “É uma perda irrecuperável”, afirma.

As imagens em questão já serão antigas e esta é a primeira vez que acontece algo semelhante desde que estes párocos assumiram as suas paróquias.

Capela de Sant’Ana, Meinedo
Capela de Santa Isabel, Lodares

Foto: Nossa Senhora do Amparo | DR

Foto: Santa Marinha | DR

Foto: Santa Isabel | DR

Foto: Santa Ana | DR