Com o objetivo de reduzir a pegada carbónica do terceiro setor, a Fundação EDP está a promover o acesso a 20 veículos 100% elétricos.

Para Vera Pinto Pereira, presidente da Fundação EDP, “o caminho que estamos a percorrer rumo a uma transição energética justa e inclusiva tem necessariamente de incluir os protagonistas do terceiro setor. Com este programa de mobilidade solidária, a Fundação EDP pretende dar o seu contributo para que tal aconteça, sensibilizando as instituições sociais para a necessidade de descarbonização e de uma atividade social energeticamente eficiente”.

Entre os dias 20 de junho e 31 de julho, entidades da Economia Social, sem fins lucrativos, constituídas como Associações, Cooperativas, Fundações ou Misericórdias, que desenvolvam a sua atividade em território nacional, podem candidatar-se. 

“As candidaturas serão analisadas com base em critérios de impacto social, tais como o número de beneficiários da instituição candidata e o número médio de deslocações”, comunicou a Fundação EDP.

A iniciativa decorre no âmbito do programa Mobilidade Solidária que prevê a instalação de wallboxes de carregamento, apoio aos gastos com eletricidade e formação sobre utilização eficiente. A sua implementação contará com o apoio da Leaseplan, sobretudo na componente de formação.

Texto redigido com o apoio de Francisco Pinto, aluno estagiário da Escola Superior de Educação de Viseu.