Todos os anos milhares de pessoas deixam Portugal rumo ao estrangeiro à procura de novas oportunidades ou melhores condições de vida. Mas emigrar implica fazer um conjunto de comunicações básicas ao Estado, para precaver confusões no futuro.

Nuns casos alterar o cartão do cidadão é tudo quanto basta, noutros há mais questões a acautelar. Deixamos-lhe uma lista de tarefas essenciais, com a ajuda de Bruno Andrade Alves, sócio do departamento fiscal da PwC.

Leia o artigo completo em expresso.pt.