Implementado em cerca de 50 autarquias de todo o país, que já aderiram à iniciativa do Turismo de Portugal, o projeto Formação +Próxima arranca com o objetivo de capacitar 75 mil profissionais do setor do turismo até 2025, de forma gratuita e adaptada às necessidades locais de cada município.

Dirigido a empresários, gestores, quadros intermédios e operacionais, o projeto “pretende contribuir para um maior conhecimento das autarquias e dos seus agentes, através de processos de upskilling e reskilling que contribuam para acrescentar valor ao tecido empresarial local e aos respetivos territórios”, refere em comunicado o Turismo de Portugal, que o apresenta como um “instrumento de captação de talento, qualificando pessoas de outros setores e/ou desempregados que queiram ingressar no setor do turismo”.

No dia 17 de fevereiro, pelas 09h30, o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, assinala o arranque do Formação +Próxima na abertura da sessão “Personalização do Atendimento”, que decorrerá na Business Factory (Ericeira), em parceria com o município de Mafra.

As próximas ações de formação realizam-se em Viana do Castelo, Armamar, Condeixa, Óbidos e Tavira, “subordinadas a temas tão abrangentes como Linhas de Apoio ao Financiamento, Boas Práticas de Higiene e Segurança, Atendimento, Valorização do Território, Planeamento e Gestão de Produtos Turísticos, entre outras”.

O projeto é desenvolvido pelas Escolas do Turismo de Portugal, em parceria com as autarquias “enquanto agentes mais próximos das realidades locais e mobilizadores da mudança estratégica que se pretende alcançar no território em que se inserem”.

Esta é uma das iniciativas do Plano “Reativar o Turismo | Construir o Futuro”, que contempla um conjunto de ações que visam “estimular a economia e a atividade turística“, permitindo superar os objetivos e as metas de sustentabilidade económica, ambiental e social definidas na Estratégia Turismo 2027, “promovendo o turismo ao longo de todo o ano, em todo o território, e mantendo as pessoas – profissionais, turistas e residentes – no centro da estratégia e da ação”.