O Ciclo de Performance Visual Musicada prossegue esta semana, dia 9 e 10 de abril, com aposta na revisitação a locais patrimoniais transformados em espaços não convencionais de apresentação de espetáculos e performances.

De acordo com a organização, Noiserv, Teatro do Mar e Casa Museu de Vilar convidam a uma “expedição artística” com paragens no Douro, Tâmega e Sousa. O espetáculo “Lanterna Mágica” será novamente apresentado (depois de Castelo de Paiva, no dia 23), na Igreja de Barrô, em Resende, na próxima sexta-feira, dia 29 de abril, às 21h30.

O Teatro do Mar repetirá a apresentação do espetáculo “Mutabilia” no dia 30 de abril, sábado, às 21h30, nas Obras do Fidalgo, em Vila Boa de Quires, Marco de Canaveses.

Destaque também para a dupla prestação de Noiserv, a 29 de abril, com o espetáculo “Uma palavra começada por N”, na Casa da Boavista, em Veade, Celorico de Basto (21h30). No dia seguinte, 30 de abril, sábado, a récita visual e musicada com o artista terá lugar na Igreja de Valadares, em Baião, às 21h30.

Todos os espetáculos que integram o Inventa são de acesso gratuito e o festival disponibiliza ainda no domínio da respetiva programação, o Projeto Comunitário Intermunicipal: A Festa, em maio. 

O Inventa desenvolve-se numa área geográfica correspondente a 14 municípios, potenciando o desenvolvimento do território: Amarante, Baião, Cabeceiras de Basto, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Mondim de Basto, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende.

O Festival Inventa é um projeto promovido no âmbito da operação Cultura em Rede – Tâmega e Sousa, sendo cofinanciado pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.