De 24 de setembro a 9 de outubro decorre o masterplan do FAMP – Festival de Artes em Madeira de Paredes, um projeto de valorização integrada das Artes em Madeira que, na sua primeira edição, integra um programa cultural diversificado, com várias iniciativas a decorrer ao longo de 2022.

“Homenagear e enaltecer o trabalho dos “Mestres de Paredes” que marcam a identidade do concelho, principal produtor e exportador de mobiliário português”, é o mote do FAMP que procura “celebrar” as profissões ligadas à madeira e aos móveis e perpetuar as memórias, as artes e o saber fazer os Marceneiros, Entalhadores, Torneiros, Estofadores, Polidores, Carpinteiros e Escultores de madeira, “profissionais cada dia em menor número, deixando um importante legado da tradição do fabrico de móveis que as futuras gerações, principalmente as crianças e jovens, devem conhecer e valorizar”.

Alexandre Almeida, presidente da Câmara Municipal de Paredes, sublinha que o município pretende “reforçar o foco na dinamização cultural e turística nos próximos anos, tendo enfoque na estratégia de afirmação do território, promovendo a marca Paredes em estreita relação e coordenação com eventos como o FAMP”.

O projeto combina várias ações, como a edição de um livro de memórias dos “mestres da arte de trabalhar a madeira”, a estruturação de um programa de animação cultural e turística baseado nas artes em madeira, a realização da bienal, a dinamização de ações de envolvimento e capacitação, entre outras iniciativas.

6

De acordo com o autarca “a indústria de mobiliário é, sem dúvida, a grande marca identitária e diferenciadora do concelho de Paredes. Paredes é o maior centro produtor de mobiliário do país” e, por isso, o município de Paredes pretende “consolidar a notoriedade e a atratividade do FAMP interligando-o com a transformação do Mosteiro de Vilela em Museu do Mobiliário e das suas Artes e Artífices”.

Organizado pela Câmara Municipal de Paredes, o festival “Artes em Madeira” conta com um orçamento de 249.613,51€, financiado pelo NORTE 2020 e FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, e oferece um conjunto de iniciativas de entrada livre, dirigidas a diferentes públicos.