Criatividade e animação 3D são os ingredientes principais dos trabalhos de Carlos Ribeiro. Natural de Felgueiras e designer de calçado de profissão, conta com um trabalho seu em 3D numa exposição no Dubai.

É como designer de calçado que passa os seus dias, numa empresa portuguesa, mas quando chega a casa a sua imaginação não se esgota. Muito pelo contrário. Assim que termina o horário de trabalho, continua as suas criações em 3D, em casa, por horas a fio. É algo que o “satisfaz mesmo”, mas acredita que “tem ainda muito caminho para andar”.

Até ao final do mês de dezembro, tem um trabalho exposto no “Digital Fashion Dubai” sobre a sua visão de como “será a moda no futuro”. É uma espécie de um fato “dress to survive”, que é preciso “vestir para sobreviver”.

“Estamos a falar num futuro muito longínquo, já não é para mim nem, se calhar, para os meus netos. Mas, no meu entender, o mundo vai estar tão desgastado com guerras, poluição, a escassez de água e tudo que nós vamos ter de vestir algo que nos proteja disso. Então, o fato que eu tenho tem como purificar o ar, um doseador de água, porque não vai haver água abundante, proteção dos raios, etc.”, explica ao Jornal A VERDADE.

Esta proposta de ‘kit de sobrevivência para o futuro’ é apresentada de uma forma “imersiva, com música, no espaço todo, numa sala em que é feito o mapping e é projetado nas paredes todas”.

Neste evento, vão também expor mais 21 artistas de todo o mundo, sendo que há mais um português na lista. Carlos Ribeiro não vai deslocar-se até ao local do evento e confessa que demorou cerca de um mês a preparar este trabalho realizado com óculos 3D.

Para muitos, pode parecer já futurista, mas é literalmente no ar que os desenhos são realizados, através destes óculos e de um comando.

Foi há cerca de quatro anos que o felgueirense iniciou os trabalhos com animações 3D e foi desde que recebeu os óculos de realidade virtual, através de um concurso, que começou a publicar os trabalhos que realizava no seu perfil de Instagram, que o fizeram chegar até esta sua primeira exposição internacional.