Foi aprovada, na passada terça-feira, dia 23 de março, em Conselho de Ministros, a autorização da despesa referente à empreitada da “Ligação da Zona Industrial de Cabeça de Porca à A11”, mais concretamente à rotunda de Moure.

Esta obra está a cargo da Infraestruturas de Portugal, S. A.

“É, sem dúvida, a confirmação que o trabalho árduo dá frutos”, escreveu o presidente da autarquia, Nuno Fonseca, agradecendo “a todos os envolvidos neste processo e que tudo fizeram para que fosse uma realidade e que, passo a passo, supera agora mais uma fase”.

Foto: DR

A construção desta variante “garante uma aproximação da zona industrial de Cabeça de Porca à A11, em Felgueiras, e vai aliviar a rede viária atual, por onde passam 30 mil veículos por dia, segundo dados da Infraestruturas de Portugal”, indica um comunicado da autarquia.

A variante vai ter uma extensão de 6,5 quilómetros, uma faixa de rodagem em cada sentido, acrescidas de faixa de veículos lentos nos pontos com maior declive. A obra incluirá duas rotundas e um nó de ligação à rede viária.