Abriu oficialmente ao público, esta quinta-feira, dia 11 de agosto, em Celorico de Basto, a XXIII Feira de Artesanato e Gastronomia e Mostra de Vinhos. A “valorização dos produtos endógenos” é marca desta edição do certame.

Esta edição conta com algumas alterações sendo destaque “a crescente valorização do vinho verde característico da região”, refere um comunicado da autarquia.

Foto: Município de Celorico de Basto

“Celorico de Basto é um concelho que se diferencia pela forma como valoriza os seus produtos endógenos e esta feira é reflexo, continuo e crescente, dessa valorização. Somos a terra do vinho verde, um produto de excelência, que tem vindo a crescer substancialmente, quer pelo número de produtores, quer pelas vinhas que gradualmente vão ocupando grande parte do nosso território, e, nesse sentido, verificamos que este certame, amplamente conhecido e que acolhe milhares de visitantes ao longo dos cinco dias de edição, seria o local ideal para a promoção deste produto, com a inclusão de provas vínicas onde os produtores e enólogos terão a oportunidade de mostrar as características do vinho e dar a conhecer as suas marcas”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima.

Foto: Município de Celorico de Basto

“Esta é uma feira de escala nacional com artesanato e gastronomia identificativos de todo o território nacional, como os tapetes de arraiolos, a filigrana, o vidro fundido e outras artes, algumas das quais com artesãos a trabalhar ao vivo, mas priorizamos sempre o que é local, o que é nosso. E, nesse sentido, teremos também camélias em exposição e venda, afinal somos a Capital das Camélias e Solar dos vinhos verdes, produtos nossos que se conjugam na perfeição e que queremos transformar em marcas de referência do território”, disse.

Foto: Município de Celorico de Basto

O certame conta com 150 expositores, nomeadamente 13 stands de vinhos, cinco stands de restauração, 36 stands de petiscos, 66 stands de artesanato e os restantes destinados a atividades associativas, empresariais, lúdicas e de lazer. Ao longo do certame vão ser realizadas palestras diversas com destaque para os temas da emigração e imigração.

Foto: Município de Celorico de Basto

Maria José Marinho, vereadora com o Pelouro da Cultura, reconhece que “sem dúvida que este é o grande evento promovido em Celorico de Basto”. “A nossa agenda cultural tem vindo a crescer substancialmente com a criação de vários eventos culturais mas é a Feira de Artesanato e Gastronomia que mais move as gentes e que mais as atrai à sede do concelho e ao território. É um certame com características muito específicas em que se valoriza a arte de bem receber, o convívio, o encontro de emigrantes e famílias. Um evento que tem vindo a crescer em notoriedade pela forma como são selecionados os expositores, priorizamos a qualidade em todos os produtos expostos, o melhor artesanato, a melhor gastronomia, os vinhos verdes sempre de excelência, os melhores petiscos e produtos”, acrescentou.

O certame abre às 18h00 esta sexta-feira e sábado e, no domingo e segunda, abre às 15h00, no Mercado Municipal até segunda-feira, dia 15 de agosto.