Duas mulheres, de 21 e de 45 anos, foram constituídas arguidas por exploração de jogo ilegal, em situações distintas, no concelho de Paredes, nos dias 28 e 29 de dezembro.

De acordo com um comunicado da GNR, no âmbito de ações de fiscalização em estabelecimentos de restauração e bebidas, em Vandoma e Cristelo, os militares da Guarda “detetaram e apreenderam duas máquinas que serviam para exploração de jogo ilegal nos distintos estabelecimentos”.

As proprietárias e exploradoras dos estabelecimentos foram constituídas arguidas e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Paredes.

“A GNR relembra que a dependência no jogo é reconhecido como uma patologia, sendo necessário estar alerta aos sinais que revelem a adição do jogador, pois é comum que aqueles que sofrem desta perturbação ponham em risco o seu trabalho, contraiam grandes dívidas, acabando por inviabilizar a sua interação com a sociedade e adotem um comportamento autodestrutivo. É por este motivo fundamental uma fiscalização contínua e presente neste âmbito, de forma a sinalizar as pessoas com esta dependência, e punir quem utiliza e explora, de forma descontrolada e dissimulada, este tipo de equipamentos ou promove jogos de fortuna ou azar”, refere o documento.