Dois moinhos do circuito do Freixieiro foram vandalizados durante as festividades da passagem de ano, em Celorico de Basto.

A informação é avançada por um comunicado da autarquia, que refere que “a situação é recorrente” e o município apresentou queixa na GNR.

Nestes dois edifícios localizados no centro da sede do concelho verificou-se o arrombamento de várias portas, informa o comunicado.

“Este conjunto de moinhos representa um importante património, integrado no Parque Lúdico do Freixieiro onde está a decorrer uma ação de restauro e recuperação, de forma a valorizar estes equipamentos. A situação é recorrente neste espaço. Ao longo dos anos, vários destes moinhos têm sofrido vários atos de vandalismo, nomeadamente com graffitis, arrombamento de portas, destruição do interior destes núcleos museológicos e até mesmo a realização de fogueiras que deram origem a incêndios”, refere.

Além da queixa junto das autoridades, o município está a preparar um conjunto de ações para reforçar a vigilância destes espaços públicos e uma campanha de sensibilização junto dos mais novos de forma a diminuir este tipo de ocorrências.

Para o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, “este é um acontecimento lamentável, que destrói” o património e memória coletiva. “Além disso, obriga o município a canalizar recursos humanos e financeiros que poderiam ser colocados ao serviço da população. É, infelizmente, recorrente este tipo de atos de vandalismo no espaço público, o município irá, por isso, tomar medidas para reforçar a segurança destes equipamentos, dissuadir estas atitudes e facilitar as forças de autoridade na identificação dos infratores, bem como a realização de uma campanha de sensibilização, sobretudo junto dos mais novos, para a valorização do bem comum e proteção do património público”. O autarca lembrou ainda que “este é um espaço de todos e que todos têm o dever de preservar”.