Do Castro de Monte Mozinho da época romana, à Aldeia de Quintandona caracterizada pelas casas de xisto, existem diversos lugares que pode explorar no concelho de Penafiel. 

Foto: Município de Penafiel

Castro de Monte Mozinho

O Castro de Monte Mozinho ou a Cidade Morta está situada nas freguesias de Oldrões e Galegos, em Penafiel. O espaço é considerado a maior área arqueológica escavada visitável do Noroeste Peninsular.

Com uma muralha de dois quilómetros, com cerca de 22 hectares e 408 metros de altitude, o castro tem uma ampla vista desde a Serra do Marão até Montemuro, passando pelo rio Cavalum, ribeira da Camba.

As construções decorreram numa época de transição, o que levou à presença de características castrejas, mas, sobretudo, uma grande influência romana. As habitações de planta quadrada, triangular e circular pretendiam unir os povos espalhados pelo território.

Fundado na época de Augusto, no século I d.C., o local teve sinais de presença humana até meados do século V. 

Foto: Município de Penafiel

Zona Ribeirinha de Entre-os-Rios

A zona ribeirinha de Entre-os-Rios permite uma ampla paisagem de partes de três concelhos: Penafiel, onde está localizado o cais de Entre-os-Rios, Castelo de Paiva (São Martinho de Sardoura) e Marco de Canaveses (Torrão).

É também o local onde há a confluência do Rio Tâmega e o Rio Douro e é ideal para relaxar observando a natureza envolvente.

Foto: Aldeias de Portugal

Aldeia de Quintandona

A Aldeia de Quintandona situada no noroeste da freguesia de Lagares e Figueira, inserida na Rota do Românico, é uma das aldeias de xisto típicas de Portugal.

De arquitetura vernacular apresenta uma capela centenária com mais de 200 anos, bem como, um antigo cruzeiro, um pelourinho, canastros, entre outros monumentos.

A aldeia caracterizada pelas casas de xisto, granito amarelo e lousa recebe a Festa do Caldo de Quintandona, todos os anos, no terceiro fim de semana de setembro. 

Em setembro de 2013, foi considerada como um núcleo dependente do Museu Municipal de Penafiel.

Foto: Município de Penafiel

Museu Municipal de Penafiel

Com mais de 70 anos, desde 1948, o Museu Municipal de Penafiel encontra-se, atualmente, instalado no palacete dos Pereira do Lago, na Rua do Paço, constituído por cinco salas temáticas.

Há um espaço museológico de exposição permanente relativo à identidade, território, arqueologia, ofícios e à terra e água, caracterizado pelo dinamismo, pedagogia, interatividade e suportes multimédia.

Dispõem, ainda, de quatro núcleos museológicos, o Castro do Monte Mozinho e a Aldeia de Quintandona, e, ainda, o Moinho da Ponte de Novelas e o Engenho de Sebolido.

O Moinho da Ponte de Novelas localiza-se no lugar da Ponte, em Novelas, junto ao rio Sousa. No lameiro plantaram-se árvores como o amieiro e o lodão, tradicionais das margens do Sousa.

O Engenho de Sebolido, datado de 1864, permite dar a conhecer o modo tradicional de produção do azeite e o processo de extração. Desde o século XVIII, tem uma produção significativa de azeite, registando-se em 1758 cerca de 21 engenhos no concelho. 

Jardins

Foto: Município de Penafiel

Jardim da Quinta da Aveleda

Preenchido com árvores centenárias, desde o cedro japonês, o cipreste de pântanos ou uma imensidão de camélias, o Jardim da Quinta da Aveleda completou há dois anos 150 anos de produção de vinho, levado a cabo por cinco gerações.  

Fazem parte deste espaço o lago, a janela manuelina, a casa de chá, as fontes de Nossa Senhora da Vandoma e das Quatro Estações, entre outros.  

Foto: Município de Penafiel

Jardim da Praça da República

O Jardim da Praça da República, também chamado de “jardim dos namorados”, situa-se atrás do Palacete do Barão do Calvário, sede da Biblioteca Municipal de Penafiel.

Foto: Município de Penafiel

Jardim do Calvário

Situado no centro da cidade, é apelidado de três nomes, Jardim Público, Jardim do Calvário ou, ainda, Jardim Egas Moniz.

Antigamente, era um local ilustre e frequentado por membros das classes sociais mais elevadas e marcado por um coreto, que permanece até aos dias de hoje. 

Foto: Município de Penafiel

Jardim do Sameiro

De finais do século XIX a inícios do XX, conhecido ainda por Parque Zeferino de Oliveira, permite observar, através de uma vista panorâmica, a cidade de Penafiel. 

Foto: Município de Penafiel

Sameiro

O Santuário da Senhora da Piedade e Santos Passos, mais conhecido popularmente por Igreja do Sameiro e um dos ex-libris do concelho, está localizado no ponto mais alto da cidade, o que permite ter uma ampla vista panorâmica da cidade e do concelho.

Foi construído em finais do século XIX.

Estes são alguns exemplos do que a cidade de Penafiel tem para oferecer, concelho que pode descobrir melhor no site oficial do município Câmara Municipal de Penafiel.

Texto redigido com o apoio de Daniela Lenchyna.