Os cuidadores informais, profissionais e parceiros do programa ‘Cuidar de Quem Cuida’ de Amarante reuniram-se no Parque Florestal para um piquenique “onde partilharam experiências em ambiente descontraído”.

Pensada para “promover o bem-estar e a saúde mental”, esta iniciativa do município de Amarante, em parceria com as entidades mediadoras locais, contou com certa de 20 cuidadores informais e a do vice-presidente da câmara, Jorge Ricardo, que reforçou a “disponibilidade para apoiar nesta e noutras respostas complementares ao cuidador informal e à pessoa dependente”, pode ler-se no comunicado.

O programa ‘Cuidar de Quem Cuida’ é uma resposta, desenvolvida pelo CASTIIS – Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância, ao nível da saúde, nomeadamente mental, que “visa melhorar a qualidade de vida dos cuidadores informais e consequentemente das pessoas dependentes”. O programa promove consultas de psicologia, atendimento social e aconselhamento jurídico, com o intuito de “melhorar a qualidade de vida das pessoas dependentes e seus cuidadores”.

O município estabeleceu, em 2019, um acordo de cooperação com os parceiros da rede social de Amarante: Agrupamento Centros de Saúde Tâmega I – Baixo Tâmega; ADESCO – Associação Desenvolvimento Comunitário; Associação Emília Conceição Babo; Associação Humanitária de Santiago; Associação Progredir; Centro Social e Cultural da Paróquia do Divino Salvador de Real; Cercimarante; CLAP – Centro Local de Animação e Promoção Rural; O Bem Estar e Santa Casa da Misericórdia de Amarante.

Até à data, já se realizaram três programas psicoeducativos, abrangendo 27 cuidadores informais. Foram ainda criados três Grupos Ajuda Mútua e efetuados 98 atendimentos: apoio social; psicologia e jurídico (online e presencial).

Os interessados em integrar estas respostas de apoio ao cuidador informal podem contactar através do número 255 420 233.