A empresa Comboios de Portugal (CP) vai estar em greve de comboios total nos dias 23 e 26 de dezembro, já entre os dias 23 e 2 de janeiro haverá paralisação às horas extraordinárias.

Oito sindicatos decretaram paralisações para a CP e apenas foram fixados serviços mínimos para 25% das viagens programadas nos dias 23, 25 e 26 de dezembro e ainda 1 de janeiro de 2023, segundo a ECO. Somente nos dias 23 e 26 de dezembro é que a greve será de 24 horas, nos outros dias haverá uma paralisação às horas extraordinárias.

Pode consultar a lista de comboios abrangidos pelos serviços mínimos através do seguinte link. No caso de já ter adquirido um bilhete para comboios regionais, inter-regionais, intercidades e alfa pendular poderá pedir o reembolso ou revalidar a viagem sem custos adicionais.

A greve surge no seguimento das medidas exigidas pelos trabalhadores da CP, ou seja, o “prémio financeiro” anti-inflação, a “atualização do subsídio de alimentação, o cumprimento do Acordo de Empresa em vigor e o fim da discriminação entre trabalhadores e sindicatos”.

O protesto foi convocado pela Associação Sindical das Chefias Intermédias de Exploração Ferroviária (ASCEF), Associação Sindical Independente (ASSIFECO), Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários (STF), Sindicato Independente Nacional dos Ferroviários (SINFB), Sindicato Nacional de Ferroviários e Afins (SINFA), Sindicato Independente dos Operacionais Ferroviários e Afins (SIOFA), Sindicato Nacional Democrático da Ferrovia (SINDEFER) e Sindicato Nacional dos Transportes Comunicações e Obras Públicas (FENTCOP).