Será que Portugal deve “seguir o mesmo caminho” de alguns países europeus e terminar com as restrições impostas no âmbito da pandemia da COVID-19? Tiago Correia, especialista em Saúde Pública, em entrevista à SIC Notícias, defendeu que o alívio das medidas não pode ser definido “no abstrato”.

Para o especialista, este alívio, tem “de estar dependente de quem são os grupos de risco”, isto é “quem são as pessoas que continuam a morrer” da doença, se estavam ou não vacinadas e se têm outros tipo de doenças.

Este tipo de clarificação, de acordo com Tiago Correia, é fundamental para afinar como é que se pode “aligeirar as medidas”.

Segundo o especialista terá de haver medidas intercalares, dando o exemplo do uso máscara consoante os locais.

Veja a entrevista na SIC Notícias.