A diretora-geral da saúde admitiu ainda a hipótese do uso de máscara ser exigido apenas em situações de maior risco.

Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, admitiu esta quinta-feira, dia 3 de fevereiro, a possibilidade do fim do isolamento para os casos positivos de COVID-19, assintomáticos. 

Em entrevista à CNN Portugal, Graça Freitas explicou que “para os casos positivos, para os doentes, não. Os doentes continuam a ter direito de isolamento, estão no auge da transmissibilidade”, admitindo, no entanto, que pode “haver uma redução dos dias de isolamento”, assim como “outras medidas para os contactos”.

Contudo, a diretora-geral da saúde afirma estar a ser “cautelosa” e que o desenvolvimento da situação da pandemia em Portugal “vai condicionar a evolução do alívio das restrições”

Graça Freitas colocou ainda a hipótese do uso de máscara ser exigido apenas em situações de maior risco, sendo que as duas questões estão a ser avaliadas pela comunidade científica.

Leia a notícia completa na SIC Notícias.