Conta Coisas

Influencer com mais de 30 mil seguidores no Instagram garante: "A sorte dá trabalho"

27-04-2021

Leia o testemunho de Ana Mota, natural de Amarante.

É técnica de arquivo no Palácio da Justiça de Amarante, tem 24 anos e mais de 34 mil seguidores na rede social Instagram. Ana Mota, natural de Amarante, afirmou, em entrevista ao Jornal A VERDADE, que tudo aconteceu “de uma forma natural” e contou a sua experiência no mundo da internet.

A jovem garante nunca ter tido “o objetivo de trabalhar através das redes sociais”, mas o seu gosto pela fotografia fez com que o seu perfil crescesse exponencialmente. “Ia partilhando fotografias do meu dia a dia e acredito que as pessoas começaram por gostar de seguir o conteúdo que partilhava”, recordou.

Devido a este crescimento, Ana Mota já conseguiu algumas parcerias, “ainda poucas, por enquanto”, sendo que o objetivo, atualmente, é “levar mais a sério”, com o desejo de “alcançar cada vez mais trabalhos que se identifiquem” com o que a jovem acredita. “Tenho dois trabalhos que vou revelar brevemente”, levantou um pouco do pano. De momento, Ana Mota concilia o trabalho no Instagram com a sua atividade profissional no Palácio da Justiça de Amarante.

O facto de ter de “alimentar” uma rede social diariamente deixa Ana Mota, por vezes, desanimada. “Nem sempre estamos bem para partilhar algo com quem nos segue, ou simplesmente não temos algo que consideramos interessante partilhar”, sublinhou.

Apesar destes “dias menos bons”, a jovem amarantina consegue voltar ao ativo e partilhar, com os seus seguidores, vários conteúdos. “No fundo, acaba por ser um trabalho como outro qualquer, com dias mais produtivos do que outros. O importante é estarmos a trabalhar em algo que gostamos de verdade”, referiu.

Nesta partilha diária de conteúdos, Ana Mota acaba por ter vários seguidores a fazerem-lhe questões, o que a deixa feliz. “Acho que todos temos o poder de influenciar alguém. Seja no dia a dia, seja numa grande plataforma digital. O que tento ser é alguém que motiva as pessoas e passar uma energia positiva, sempre que possível. Gosto muito dessa partilha com a pequena comunidade que fui criando”, garantiu.

E o facto de estar mais “exposta” no Instagram faz também com que esteja sujeita a todos os tipos de comentários. “Existe um pouco dos dois lados nas redes sociais, o bom e o mau. Mas a minha forma de ligar com isso é simples, porque acredito que cada um dá de si aquilo que é, então não levo a peito essas ofensas. O problema não está em mim. Gosto muito de uma frase que diz ´Se vês beleza aqui não significa que há beleza em mim, significa que há beleza enraizada tão fundo em ti que é impossível não ver beleza em tudo´ e acho que serve para o lado bom como para o lado menos bom”, considerou.

Com o objetivo de continuar a partilhar um pouco daquilo que acredita ser “amor”, Ana Mota recorda que, quando criança, não queria ter apenas uma profissão. “Gostava de poder experimentar várias profissões, agora sei que não é bem assim. Mas sou uma pessoa que se adapta às necessidades da vida, então imagino-me a fazer o que o universo trouxer para mim em determinado momento!”, exclamou. E revela: “uma curiosidade sobre mim é que tirei a formação de auxiliar em medicina dentária, algo que ainda não exerci mas gostava muito. Também adorava ser psicóloga. Gosto muito de ouvir e ajudar as pessoas. É um mundo de oportunidades. E ainda bem”.

Por fim, a jovem deixa um conselho a todos os que, tal como ela, têm o sonho de seguir esta área: “A sorte dá muito trabalho. As coisas não acontecem de um dia para o outro e tudo é sempre consequência das nossas atitudes diárias. Sejam sinceros, reais, e respeitem-se acima de tudo. Lutem por aquilo que acreditam e não façam algo só porque é moda. Façam-no porque gostam de verdade e vão ser felizes se alcançarem esse sonho!”.