O Conselho Local de Ação Social do Marco de Canaveses aprovou cinco candidaturas apresentadas por instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho a financiamento através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES 3.0) no sentido da requalificação e alargamento da rede de equipamentos e respostas sociais. 

As cinco candidaturas representam 190 lugares em novas respostas sociais de ERPI (Estrutura Residencial para Pessoas Idosas), Centro de Dia (CD) e Serviço de Apoio Domiciliário (SAD), bem como a manutenção de 85 lugares já existentes em respostas de Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário. No total, são 275 os lugares abrangidos em respostas sociais no concelho, informa um comunicado da autarquia. 

Foto: Município de Marco de Canaveses

Em concreto: a Associação Obras Sociais São Vicente de Paulo – Centro Social de Soalhães candidatou-se a Construção de ERPI (30 vagas) e Manutenção de CD (20 vagas) e SAD (25 vagas); a Santa Casa da Misericórdia do Marco de Canaveses (Alpendorada, Várzea e Torrão) candidatou-se a Construção de ERPI (60 vagas); a Casa do Povo de Penha Longa candidatou-se a Remodelação e ampliação de edificado cedido para as respostas de CD (30 vagas) e SAD (40 vagas); a Associação Obras Sociais São Vicente de Paulo – Centro Social de Soalhães (Paredes de Viadores e Manhuncelos) candidatou-se também a Remodelação de edificado cedido para as respostas de CD (15 vagas) e SAD (25 vagas); e a Associação Obras Sociais São Vicente de Paulo – Centro Social de Vila Boa de Quires candidatou-se a Ampliação e adequação de cozinha, permitindo assegurar resposta para CD (30 utentes) e SAD (30 utentes).

Foto: Município de Marco de Canaveses

“São cinco candidaturas meritórias e nas quais depositamos muitas expectativas. São 275 vagas que poderão vir a garantir uma maior e melhor cobertura assistencial do território no que respeita ao apoio social especificamente dirigido à população idosa, permitindo também introduzir inovação na abordagem aos novos perfis de envelhecimento verificados na população”, afirmou a vereadora Clara Marques, que presidiu à reunião do CLAS na quarta-feira, dia 13 de abril.

Foi ainda apresentada a Plataforma da Rede Social do Marco de Canaveses, que será publicada brevemente, e foi feita a divulgação junto dos parceiros da Consulta Descentralizada do Marco de Canaveses no âmbito dos Comportamentos Aditivos e Dependências em funcionamento na Unidade de Saúde de Bem Viver.