No âmbito da 12.ª edição da Academia Ibero-Americana de Clarinete, que está a decorrer em Castelo de Paiva, foi realizado o segundo Concurso Ibero Americano de Clarinete, que premiou alguns músicos.

Num total de 20 alunos, o primeiro prémio, no valor de cinco mil euros, foi atribuído a Martim Barbosa (patrocínio da Fundação Bancária LaCaixa/BPI), enquanto o segundo lugar, com um prémio de três mil euros foi para Tiago Gonçalves (patrocinado pela Câmara Municipal de Castelo de Paiva), ficando na terceira posição o aluno Jorge Neves, arrecadando um prémio de 1.500 euros, patrocinado pela OEI- Organização dos Estados Ibero-Americanos.

Foto: Município de Castelo de Paiva

Foram analisadas e avaliadas as gravações em vídeo e apuradas para a segunda eliminatória 10 candidatos, apresentando-se os selecionados perante um júri constituído pelos professores e maestros António Saiote, Luís Carvalho, Alejandro Moreno, David Madina, Dominique Vidal, Florent Héau e Mariano Rey, informa um comunicado da autarquia.

A jornada de encerramento desta Academia Ibero Americana 2022 está agendada para a próxima quarta-feira, dia 13 de abril, às 19h00, com a participação da Orquestra de Clarinetes da AIAC, com direção musical de Fábio Meneses, seguindo-se uma atuação da Orquestra Ligeira da Academia de Musica de Castelo de Paiva, sob a direção de Hugo Lopes.

Foto: Município de Castelo de Paiva

A organização esteve a cargo da Academia de Música de Castelo de Paiva e teve o apoio da Câmara Municipal de Castelo de Paiva e os patrocínios do Ministério da Educação e DGEst – Direcção Geral dos Estabelecimentos Escolares, para além de diversas entidades e empresas.

Foto: Município de Castelo de Paiva

Na cerimónia de abertura realizada nos Paços do Concelho, destacaram-se, entre outras, a intervenção de Agostinho Vieira, diretor pedagógico da Academia de Música, que se mostrou satisfeito por esta iniciativa, “que considerou um projeto enriquecedor, continuar a ser um excelente espaço de experiência e de partilha de conhecimentos, valorizando um instrumento e uma aprendizagem que se quer mais ampla e com mais apoios”.

Foto: Município de Castelo de Paiva

Já o autarca paivense, José Rocha, sublinhou que “o ensino da música assume um papel fundamental na dinâmica escolar que o concelho hoje apresenta, traduzindo-se num valor acrescentado para a comunidade e para o município”, realçando, depois, “o compromisso assumido para a valorização constante da Academia de Musica, como instituição de ensino de conceituado e reconhecido mérito nacional” e referindo que o município “tem na música um pilar da sua identidade, um contorno de qualidade e de profissionalismo, com uma componente fundamental para o crescimento e valorização dos jovens”.

Foto: Município de Castelo de Paiva
Foto: Município de Castelo de Paiva