Depois de uma paragem de dois anos, a freguesia da Gralheira, no concelho de Cinfães, voltou a transforma-se na Aldeia do Pai Natal. Foram “milhares” as pessoas que não quiseram perder o regresso deste evento, nos dias 10, 11, 17 e 18 de dezembro.

De acordo com o município, a magia do Natal na Serra atraiu “muitos cinfanenses, pessoas dos concelhos vizinhos, mas também de vários pontos do país e do norte de Espanha”.

Foram dois fins-de-semana “repletos de atrações e muita diversão”, com destaque para as Casas Temáticas: a Casa do Pai Natal, a Casa dos Duendes, a Casa do Café, Correio do Pai Natal, Banco do Pai Natal, a Casa dos Três Porquinhos, a Casa do Pão, a Oficina dos Brinquedos, a Casinha de Chocolate, o Castelo Encantado, o Largo Era uma Vez, a Casa da Bruxa, o Aladino, A Magia da Música, a Baía dos Piratas, a Alice no País das Maravilhas e a Rádio do Pai Natal.

Os visitantes puderam usufruir ainda de momentos de teatro, música, bailes à moda antiga, espetáculos infantis e concertos, ainda a parada do Pai Natal e muita animação de rua. A gastronomia e o artesanato também marcaram presença nesta iniciativa que ofereceu “muita adrenalina” com a rampa de snowtubing, o trenó virtual do Pai Natal e insufláveis.

A Aldeia do Pai Natal tornou-se uma “referência na região e no país” e, por isso, o município promete uma próxima edição com “mais oferta, diversão e criatividade”.