Depois de ter organizado, em junho deste ano o primeiro ‘Seminário da Unidas – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa, a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) volta a reunir especialistas para debater os ciclos de violência doméstica.

O encontro está marcado para o dia 23, das 9h00 às 17h00, no IET – Instituto Empresarial do Tâmega, em Amarante. O seminário integra-se no programa da oitava edição da campanha “Amarante de Igual para Igual”, promovida pela Câmara Municipal de Amarante.

De acordo com a organização, o seminário subordinado ao tema “Como (inter)romper ciclos de violência”, irá “debater este fenómeno social e a reprodução e repercussão que o mesmo tem na sociedade em geral, mas sobretudo nas crianças e jovens. Serão os castigos corporais ainda uma forma de educação? O que se esconde do outro lado do ecrã? Estas serão algumas das questões às quais os oradores vão procurar responder nos painéis da manhã”.

O seminário é dirigido a profissionais que desempenham funções de intervenção com vítimas de violência doméstica e agressores e a todos os interessados na temática.

A participação no seminário é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia, limitada à lotação do espaço. Os interessados podem inscrever-se no sítio da internet da CIM do Tâmega e Sousa.

O II Seminário da Unidas – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa é promovido pela CIM do Tâmega e Sousa, em articulação com o Município de Amarante, sendo cofinanciado pelo POISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia, através do FSE – Fundo Social Europeu.