A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) organiza na próxima quarta-feira, dia 13, o IV Encontro de Educação do Tâmega e Sousa, na Escola Profissional Agrícola Eng. Silva Nunes, em Molares, Celorico de Basto.

Subordinado à temática da descentralização educativa e autonomia das escolas, o encontro insere-se na estratégia educativa do projeto Tâmega Sousa Educa [acreditamos em ti], promovido pela CIM do Tâmega e Sousa em articulação com os municípios, as escolas e agentes educativos deste território.

Em comunicado, a CIM do do Tâmega e Sousa frisa que “os dois últimos anos escolares foram irreversível e radicalmente marcados pelo impacto da pandemia. Esta acentuou, de modo particularmente grave, os problemas das assimetrias sociais, das desigualdades territoriais e da exclusão tecnológica, embora, em simultâneo, tenha mostrado a importância da resiliência das comunidades educativas, pela sua capacidade de envolvimento, de cuidado e de proximidade em relação às crianças e aos adolescentes”.

Por outro lado, a pandemia mostrou “a relevância do digital não só enquanto recurso tecnológico, mas como indutor da inovação pedagógica, obrigando as escolas a uma transformação organizacional e os professores a uma viragem profissional, para a qual a formação se apresenta como um dos vetores mais importantes, reconhecido pelo Plano de Transição Digital”, acrescentam.

Neste IV Encontro de Educação do Tâmega e Sousa, que se realiza entre as 14h00 e as 20h00, serão abordadas questões que implicam diretamente as comunidades educativas, as escolas e os professores na resposta ao impacto da pandemia no setor da educação: que opções e políticas curriculares? Como resolver os problemas da inclusão? Que papel para o digital na escola e na sala de aula? Que formação de professores? Que papéis para os diferentes atores locais?

Para o debate destas e de outras questões, estarão presentes um conjunto de convidados com diferentes percursos, olhares e propostas para os problemas e desafios atuais da educação: investigadores, académicos, autarcas, governantes, entre outros. 

A participação no encontro é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia até 12 de julho. Os interessados poderão inscrever-se através do sítio da internet da CIM do Tâmega e Sousa.