O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), através do Serviço de Cardiologia, vai assinalar a Semana Europeia de Sensibilização para a Insuficiência Cardíaca, entre os dias 2 e 8 de maio.

Esta iniciativa é promovida pelo CHTS em associação com o Grupo de Estudo de Insuficiência Cardíaca da Sociedade Portuguesa de Cardiologia.

No Hospital Padre Américo vai estar patente, no átrio do hospital, de 2 a 4 de maio, uma seleção de posters com informação dirigida ao público em geral sobre a insuficiência cardíaca e, paralelamente, vão ser também emitidos vídeos informativos acerca desta problemática.

Durante a manhã da próxima quarta-feira, dia 4 de maio, está marcada a assinatura de protocolo entre o CHTS e a Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca (AADIC) que vai ceder tablets à Clínica de Insuficiência Cardíaca (CIC), com “o objetivo de os disponibilizar aos doentes com mais necessidade de contactos frequentes, de modo a poderem fazer consultas não presenciais com imagem”. O local do país onde a AADIC tem mais sócios é a área influência do CHTS, a maioria dos sócios são doentes da CIC, sendo este o motivo para a atribuição deste equipamento, informa um comunicado do CHTS.

Nesse mesmo dia, o centro da cidade de Penafiel (Largo da Misericórdia), a partir das 14h30 e com o apoio da Câmara Municipal de Penafiel, vai acolher um encontro de forma a “sensibilizar a população para a Insuficiência Cardíaca”. Durante a próxima semana, a fachada da Igreja da Misericórdia vai estar iluminada e haverá cartazes de sensibilização.

Durante esta semana, à noite, o Hospital Padre Américo vai estar iluminado através da projeção de um coração gigante na fachada.

A Semana Europeia de Sensibilização para a Insuficiência Cardíaca, promovida pela Heart failure Association da Sociedade Europeia de Cardiologia, tem como objetivo “juntar grupos de trabalho e associações europeias em atividades que alertem para a importância de reconhecer precocemente os sintomas da insuficiência cardíaca, obter um diagnóstico preciso e receber o tratamento adequado”.