A Câmara Municipal de Penafiel encontra-se a assinalar a Semana Europeia da  Mobilidade, que decorre de 16 a 25 de setembro e, na manhã desta sexta-feira, dia 16 de setembro, foi realizada uma visita às obras da futura Central de Transportes de Penafiel, que se encontra localizada em frente à Estação de Caminhos de Ferro de Novelas.

Em declarações aos jornalistas, o presidente da Câmara Municipal de Penafiel, Antonino de Sousa, explicou a escolha do local para dar o arranque da referida semana. “Tem um simbolismo muito grande, porque vai ter um impacto muito significativo no que diz respeito à mobilidade na nossa cidade e no nosso concelho”, sublinhou.

O presidente considerou que esta é uma obra “necessária” e até “desejada”, há vários anos. “É uma obra com um valor de dois milhões de euros, financiada no âmbito do quadro comunitário que está a terminar. Depois implicou ainda uma via que dá acesso à saída da A4 e que implica um investimento na ordem dos 1.5 milhões de euros”, disse, destacando que é um investimento “muito impactante para melhorar a mobilidade da nossa cidade e até da região”.

No que à cidade diz respeito, o autarca destacou o facto desta Central de Transportes permitir a ligação da estação de caminhos de ferro à cidade. “Penafiel tem uma estação que não era funcional, para chegar cá implicava a utilização de transporte próprio ou de táxi. Hoje a estação tem uma frequência absolutamente excecional, pela regularidade e qualidade de viagens e este centro de transportes vai permitir ainda mais qualidade”, sublinhou.

As concessões de transportes urbanos passaram a ser competência da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, o que facilita a delineação dos percursos. “Com o concurso de concessão que está em conclusão, todos os percursos de carreiras, seja à saída, seja à chegada, passam por aqui, quer seja de percursos municipais ou intermunicipais”, explicou, acrescentando que deixará de “haver bloqueios no centro da cidade. Isso só é possível porque agora somos nós que definimos as regras, o que não acontecia no passado. Vamos ter autocarros a circular em permanência e vai haver transporte constante para o centro da cidade”.

O presidente explicou ainda que o novo espaço terá à disponibilidade “bilheteiras, salas de espera e cafetaria, zonas de estar ajardinadas, cais de embarque e desembarque, parque de estacionamento para viaturas e outro para bicicletas, zona de táxis e posto de carregamento de veículos elétricos. Tudo isto foi pensado e projetado para que tenhamos uma central de transportes moderna e de acordo com as melhores práticas e orientações que hoje existem para este domínio. Vai ser um equipamento muito impactante para o futuro da mobilidade da nossa cidade e da nossa região”, concluiu.

Por sua vez, Pedro Cepeda, vice-presidente da Câmara Municipal de Penafiel, explicou que a escolha do espaço “revela a importância que damos à temática da mobilidade que hoje em dia é fundamental para a qualidade de vida das pessoas. Cada vez mais, e também devido ao custo dos combustíveis, as pessoas procuram alternativas nos transportes públicos. Mas sabemos que para que o transporte público seja alternativa é preciso existir o conforto, as infraestruturas e é preciso existir uma rede que seja eficiente”.

Para o autarca “a feliz coincidência de haver uma alteração ao regime jurídico dos transportes públicos que permite agora ao município de Penafiel, através da CIM, regular aquilo que são as linhas municipais e intermunicipais, com este investimento vai permitir revolucionar todo o sistema de transporte público do nosso concelho e da região- Este irá apresentar-se como o principal equipamento do ponto de vista da mobilidade para todo o sistema de transportes públicos da região”, frisou.

Por fim, o arquiteto responsável pelo projeto, Rui Correia, explicou que o local é um edifício “retangular, que permite a entrada de luz. Tem sete lugares para autocarros, mais 11 no exterior e tem locais abertos que permitem o aumento, se pensarmos no futuro”.

Para além do já anunciado pelo presidente, o espaço tem um local “dedicado aos motoristas, com zona de descanso”. O arquiteto finalizou sublinhando que este “é um local feito a pensar nas pessoas e no ambiente, porque se insere no espaço e valoriza a arquitetura do concelho”.

A entrada em funcionamento da Central de Transportes de Penafiel deverá acontecer durante o ano de 2023.

Construção da rotunda na saída da A4 é “essencial”

Na iniciativa que decorreu esta sexta-feira, o presidente da autarquia, Antonino de Sousa, destacou a importância da construção da rotunda de ligação da A4 à variante à EN 106.

“Já era muito importante antes para disciplinar o trânsito e para evitar a sinistralidade que é constante, mas agora é essencial para que tudo isto funcione”, sublinhou o presidente.

De acordo com Antonino de Sousa, no mês passado, foi dada a garantia, por parte da diretora da Infraestruturas de Portugal que já está tudo validado. “Agora finalmente parece que está validado, por parte da IP, esta última proposta. Mas falta ainda a intervenção do IMT, da entidade reguladora, porque há o envolvimento da Brisa e há graus de responsabilidade diferentes. Aquelas entidades que eram responsáveis por fazer e por pagar, não só não fazem como ainda estorvam quem quer fazer e pagar”, acusou.