De 14 a 18 de Março, cerca de 30 alunos e 12 professores participaram na quinta mobilidade do projeto OBP, que decorreu em Amarante e Marco de Canaveses.

Organizada pelo Núcleo de Amarante, a mobilidade recebeu cerca de 30 alunos e 12 professores das escolas parceiras da Hungria, Dinamarca, Lituânia, Polónia, Itália e Portugal, que estiveram no CENFIM-Amarante. 

O Projeto “Off the Beaten Path: Studying the Architectural, Historical and Social Heritage of Local Communities in European Cities” tem como objetivo principal “o estudo e levantamento de bairros ou cidades das Entidades parceiras, focando nos temas de arquitetura, história e sociedade”, indica o município, acrescentando que através das atividades do projeto pretende-se “aproximar estes bairros às sociedades locais e também das comunidades intervenientes na parceria”.

O projeto pretende também estimular nos alunos a tolerância e respeito para com outras culturas e comunidades no seio da Europa.

A semana de atividades iniciou-se as com boas vindas por parte do CENFIM Amarante, da Câmara de Amarante e Rota do Românico aos parceiros do projeto.

Após a apresentação da Câmara de Amarante da cidade, o grupo seguiu para Ecopista desde do CENFIM Amarante até ao Antigo Apeadeiro de Gatão, seguido de jogo de peddy-paper que levou as diversas equipas à descoberta de pontos importantes cidade de Amarante.

O segundo dia em Marco de Canaveses começou no Emergente – espaço cultural da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, onde tinha uma exposição de fotografia dos zeladores da Rota do Românico e onde iniciou a sessão de boas vindas aos parceiros. Seguidamente o resto da manhã foi ocupada com visitas às igrejas de São Nicolau e Santo Isidoro de estilo românico com guia José Augusto e Santa Maria de estilo contemporâneo.

A parte da tarde foi preenchida com uma visita guiada a Tongobriga – cidade do período pré-romano e romano acompanhada com o guia Luis Correia.

A quarta-feira foi passada em Amarante com uma visita histórica proporcionada pela Câmara de Amarante através do guia Luís Almeida, da qual se destacou a passagem pelo Arquinho, Ponte de São Gonçalo, Mercado, o Bairro da Torre.

Da parte da tarde a visita guiada por Aída Guerra ao Museu Amadeo de Souza Cardoso e à Igreja de São Gonçalo e terminando este dia perfeito com um concerto de Viola Amarantina pelo Eduardo Costa, na Confeitaria Mário.

No quarto dia da mobilidade, com toda a informação reunida, os alunos em grupos trabalharam os 3 temas do projeto de cada cidade – Arquitetura, História e Sociedade – para as apresentações do último dia.

O dia terminou com um jantar com todos os participantes do projeto e com mais um momento musical proporcionado pelo saxofonista José Albano – ex-formando do CET Tecnologia Mecatrónica.