Festa internacional das Camélias chega à maior idade, em 2023 celebra 18 anos de existência. 

Foi apresentada esta quarta-feira, 25 de janeiro, nos jardins da Quinta do Prado, a Festa Internacional das Camélias que se realiza em Celorico de Basto, entre os dias 17 e 19 de março.

O tema das atividades desenvolvidas para 2023 “são obviamente, as camélias, mas centrar-nos-emos na sustentabilidade, teremos um mês de eventos sustentáveis, com a comunidade imbuída e ciente desta responsabilidade social”, afirmou o presidente da câmara municipal, José Peixoto Lima.

O autarca garante que o município “tem uma série de projetos em mãos e está a alinhar, juntamente com a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, a criação de um laboratório de camélias para criar a maior coleção de camélias da Europa”.

O projeto resulta de um protocolo já estabelecido com a UTAD, a Cooperativa árvore, outras entidades e a comunidade que visa a localização e catalogação das camélias existentes assim como aprender a reproduzir a planta e os vários cultivares existentes, “e quem sabe, ser o grande exportador para Portugal e na Europa”.

José Peixoto Lima pretende que Celorico de Basto “agarre com ímpeto a camélia também para a inspiração artística, que crie dinamismo e atratividade e que transforme este concelho num destino de eleição turística ao longo do ano”.

O autarca revelou que está “em avançado processo” com o Centro de Ciência Viva para desenvolver uma “quinta de ciência viva de camélias. Um projeto que nos parece completamente integrado naquilo que temos por objetivo ver concretizado. Intervenções e projetos que carecem de apoio de fundos comunitários e que envolverão, certamente, um investimento superior a um milhão de euros”, concluiu.