A ACUP – Associação dos Combatentes do Ultramar Português, com sede em Castelo de Paiva, assinalou, no fim de semana, o 20.º aniversário, realizando um conjunto de cerimónias e atos festivos, que juntou dezenas de antigos combatentes provenientes de várias associações congéneres espalhadas pelo país.

Foto: Município de Castelo de Paiva

De manhã, no Largo do Conde, o dia começou com uma concentração, seguindo-se um desfile apeado até à Rotunda dos Combatentes, onde se entoou o Hino Nacional e concretizou a colocação de flores junto das lápides em jeito de homenagem e em memória dos 27 militares paivenses. O programa terminou com uma Missa na Igreja Paroquial de Sobrado e um almoço de confraternização.

Foto: Município de Castelo de Paiva

Manuel Rodrigues, presidente da ACUP, afirmou que “estes 20 anos de existência culminaram num trabalho de dignificação no apoio aos antigos combatentes e seus familiares”, destacando a importância de “manter parcerias e continuar a trabalhar em prol dos antigos combatentes, reclamando, por isso, mais apoio do Estado, para que todos os associados e ex-combatentes possam ser ajudados e a usufruir de uma vida mais digna e aconchegante”.

Foto: Município de Castelo de Paiva

Acompanhado da vereadora Liliana Vieira, esteve também presente o vice-presidente José António Vilela, que recordou “o empenhamento e a luta travada pelos seus dirigentes para projetar ainda mais a associação a nível nacional, bem como enaltecer o excelente trabalho que tem sido desenvolvido junto dos ex-combatentes, ao nível do apoio nas mais diversas áreas de atuação cívica e social”.

Foto: Município de Castelo de Paiva

José António Vilela sublinhou ainda “a importância desta iniciativas da ACUP, porque se trata de um justo reconhecimento e de uma pública homenagem aos 27 militares oriundos das freguesias paivenses que, em missão no Ultramar Português, tombaram em defesa da Pátria e que voltam a ser recordados num ato simples e singelo, mas carregado de grande emoção”.

Foto: Município de Castelo de Paiva