O auditório do espaço da Academia de Música de Castelo de Paiva recebeu, na terça-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o VII Seminário sobre Violência Doméstica – Prevenir para Intervir.

O evento foi promovido pela ADRIMAG – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras do Montemuro, Arada e Gralheira, entidade coordenadora do Projecto VIDA – CLDS4G de Castelo de Paiva, em parceria com a Câmara Municipal de Castelo de Paiva e CPCJ de Castelo de Paiva.

O seminário contou com a moderação de Giselda Neves, presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens local, e contou com as intervenções de Mónica Rocha, do Contratos Locais de Desenvolvimento Social de Castelo de Paiva, Paula Beleza, em representação do Instituto da Segurança Social de Aveiro, e do presidente da Câmara Municipal de Castelo de Paiva , José Rocha.

Foto: Município de Castelo de Paiva

Em comunicado, a autarquia refere que José Rocha considerou que “a violência doméstica já deveria ter sido banida da sociedade, mas infelizmente ainda é um flagelo que continua a manchar a vida em sociedade, por isso, deve ser uma preocupação constante”, lembrando que, na área da Ação Social que assumiu na autarquia, “tem sido acompanhada esta problemática, de forma a lutar, encontrar soluções e a minimizar os impactos negativos que alguns casos acabam por evidenciar”.

O presidente da Câmara Municipal deixou ainda uma saudação a todas as IPSS do concelho que se envolvem num “trabalho solidário e também colaboram nesta temática, esperando que todos possam tirar as melhores ilações, no sentido de sinalizar formas de poder ajudar e colaborar no combate deste flagelo, porque a violência contra as mulheres continua a ser um fenómeno complexo e multidimensional, que atravessa classes sociais, idade e até regiões”.

Foto: Município de Castelo de Paiva

No primeiro painel, registou-se a intervenção de Ana Moreira, psicóloga da Casa Abrigo Rosa do Pisão, que abordou o tema “Respostas e intervenção para mulheres vítimas de violência doméstica”, seguindo-se a participação de Catarina Neves, psicóloga da Casa Abrigo para Homens Vítimas de Violência Doméstica, que trouxe ao debate a análise de “Respostas e Intervenção para homens vítimas de violência doméstica”.

De seguida, teve lugar a intervenção do Cabo Sousa da GNR, pertencente ao Núcleos de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas – NIAVE de Aveiro, que falou da intervenção do núcleo na violência doméstica. Andreia Gomes e Fernanda Nunes, técnicas da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, abordaram o funcionamento da Estrutura de Atendimento de Vítimas de Violência Doméstica “Cataventos”, referindo a “Resposta do Município à problemática”.

Este projeto foi cofinanciado pelo POISE, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Social Europeu.

Foto: Município de Castelo de Paiva
Foto: Município de Castelo de Paiva