A Câmara Municipal de Baião tem à disposição da população dois serviços de recolha gratuitos de Resíduos de Construção e Demolição (RCD´s) e de “monstros domésticos”.

Este serviço vem de encontro ao Plano de Prevenção e Gestão de Resíduos previsto pelo município “nas atividades de construção, reconstrução, ampliação, alteração, conservação e demolição de edificações sujeitas a licenciamento ou comunicação prévia”, pode ler-se no site da autarquia baionense.

O município disponibiliza para esse efeito um saco com um metro cúbico por um período de até dois meses, devendo depois ser deixado em local de fácil acesso pela viatura de recolha. Apenas devem ser depositados resíduos como betão, tijolos, ladrilhos, telhas e materiais cerâmicos produzidos em obras particulares isentas de licença e não submetidas a comunicação prévia. Os sacos podem ser levantados nas Juntas de Freguesia ou nos serviços de atendimento ao munícipe de Ancede e Santa Marinha do Zêzere, sendo que o pedido de recolha deve ser efetuado à Câmara Municipal de Baião via telefone (255 540 500), e-mail ([email protected]), ou presencialmente nos serviços de atendimento ao munícipe.

Além deste serviço, a autarquia promove a recolha de eletrodomésticos, equipamentos eletrónicos, móveis e sofás velhos, colchões e outros resíduos, denominados “monstros domésticos”. É efetuada em dia e hora a acordar entre os serviços da autarquia e o munícipe, de forma gratuita, desde que não superior a 1.100L diários, tendo em conta que compete aos munícipes transportar e acondicionar os resíduos volumosos para local acessível à viatura de recolha e segundo as instruções dos serviços da autarquia.Para ser efetuada esta recolha os munícipes baionenses devem efetuar a solicitação por escrito, via e-mail ([email protected]) ou, em alternativa, podem fazê-lo pessoalmente ou ligando para os serviços municipais (255 540 500).

Artigo redigido com o apoio de Carlos Cardoso, aluno da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro