Nuno Basto, um artista de Baião que grava e pinta garrafas de vinho à mão, colaborou na valorização de uma garrafa que esteve presente no cabaz mais caro do mundo.

É um cabaz que foi produzido pela Torres Joalheiros em conjunto com a Idealdrinks, no valor de mais de um milhão de euros, e apresentado por altura do Natal. 

Contém peças que juntam a alta joalharia e relojoaria a uma garrafa de vinho português de excelência: três anéis (um deles da Torres Joalheiros), dois relógios da Jaeger-LeCoultre (um deles com recortes de meteorito encontrado na Namíbia), um par de brincos da Chopard, um colar e, no fundo, uma garrafa de vinho tinto JFF Bairrada DOC – Just For Friends 2011, produzido apenas em anos de colheita excecional e um blend que inclui uvas Touriga Nacional, Merlot e Cabernet Sauvignon.

“Sinto-me honrado por ter tido a oportunidade de fazer um trabalho artístico para um cabaz que é único em todo o mundo e de elevar o que de melhor se faz em Portugal”, disse Nuno Basto ao Jornal A VERDADE.