O Ministério da Administração Interna anunciou esta quarta-feira, dia 24 de fevereiro, que foi divulgada aos corpos de bombeiros a lista de distribuição de 81 veículos florestais que “vão permitir um reforço da capacidade de resposta operacional no combate aos incêndios rurais”.

Em concreto, os corpos de bombeiros da área do Comando Regional de Emergência e Proteção Civil (CREPC) do Norte vai receber 14 Veículos Florestais de Combate a Incêndios (VFCI) e 12 Veículos Tanque Táticos Florestais (VTTF).

Já os corpos de bombeiros da área do CREPC do Centro vão receber 22 VFCI e três VTTF; os corpos de bombeiros da área do CREPC de Lisboa e Vale do Tejo seis VFCI e dois VTTF; os corpos de bombeiros da área do CREPC do Alentejo 13 VFCI e cinco VTTF; e os corpos de bombeiros da área do CREPC do Algarve quatro VFCI.

A lista final de distribuição das viaturas foi comunicada à Associação Nacional de Municípios, à Liga dos Bombeiros Portugueses, aos Comandos Regionais de Emergência e Proteção Civil, aos Comandos Distritais de Operações de Socorro e aos corpos de bombeiros.

Em comunicado, o ministério indica que os critérios para a seleção dos corpos de bombeiros, propostos pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e previamente apresentados à Associação Nacional de Municípios e à Liga dos Bombeiros Portugueses, foram aprovados pela Ministra da Administração Interna e validados pela Estrutura de Missão Recuperar Portugal, sendo “objetivos, mensuráveis e verificáveis, garantindo que os veículos são alocados a corpos de bombeiros com real capacidade para os operacionalizar e garantindo a sua distribuição pelos territórios onde, face à área florestal a seu cargo, se verifique uma carência mais significativa de veículos florestais”.

O Plano de Recuperação e Resiliência, no âmbito do Programa MAIS Floresta, contempla uma verba de 12,6 milhões de euros destinada à aquisição de veículos florestais a operar pelos corpos de bombeiros, o que permite aumentar “a capacidade da resposta operacional dos agentes de proteção civil, através da distribuição, via contrato de comodato a celebrar com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), de viaturas a corpos de bombeiros localizados nos territórios onde se verifique uma maior carência de Veículos Florestais de Combate a Incêndios (VFCI) e de Veículos Tanque Táticos Florestais (VTTF) face à respetiva área florestal”.

Estima-se que esta verba permita a aquisição de 81 veículos florestais – 59 VFCI e 22 VTTF.