A Banda de Cete, em Paredes, celebrou 187 anos de histórias, memórias e várias vivências. Justino Moreira, o membro mais antigo, soma 62 anos na banda e partilha, em conversa com o Jornal A VERDADE, o seu “refúgio”: a música.

Justino Moreira ingressou na banda no ano de 1964, com 14 anos, conta que naquele tempo “o trabalho não era fácil, de forma a ter folga e não ser sobrecarregado, refugiava-me na música, é uma forma de escape”.

Atualmente, o membro da banda caminha para os 76 anos, mas garante que “para já ando lá, apesar que a música não é nada fácil, mas fazendo aquilo que se gosta anda-se bem”.

Família de Justino Moreira nos anos 90

Justino Moreira seguiu os passos do pai e ao longo destes 62 anos de muita música e concertos juntaram-se a ele e aos três irmãos, sobrinhos, netos e primos, desta forma, cerca de 13 familiares viveram ou vivem o espírito da Banda de Cete na própria pele. “É uma fartura”, diz o músico amador satisfeito.

Quando questionado sobre algumas memórias, Justino Moreira partilha que “são muitas, demasiadas histórias, não dá para recordar tudo… há vários convívios, a malta reúne-se para jantares”, diz.

Júlio Rodrigues é o responsável pela Banda de Cete, à qual pertence há 32 anos. À semelhança de Justino Moreira, também ingressou na banda quando tinha 14 anos e ambos partilham a paixão pela tuba, instrumento que tocam. “Fui com outros colegas, juntamo-nos e começamos a aprender em casa do antigo presidente”, conta.

Comemoração 187 anos

A banda reúne 62 elementos e várias gerações, Justino Moreira, o elemento mais antigo da casa, contrasta com o mais novo, de 12 anos, uma diferença de 63 anos entre os músicos.

A Banda de Música de Cete foi criada a 16 de novembro de 1835, sendo considerada, por isso, a associação mais antiga do concelho de Paredes e uma das mais antigas do distrito do Porto. 

Recentemente, comemorou 187 anos através de um concerto conjunto entre a Banda de Cete e a Bandalusa, no Multiusos de Paredes, o que resultou numa “fusão só vista. Foi a cereja em cima do bolo”, afirma Júlio Rodrigues.

Comemoração 187 anos

O presidente da banda garante que o objetivo é “sempre tentar inovar e termos uma agenda cada vez mais recheada”. Deixa, ainda, uma mensagem de agradecimento ao público e à equipa: “Agradeço a todas as pessoas que estiveram envolvidas na realização do concerto no Multiusos em Paredes, espero que tenham gostado”.

Júlio Rodrigues tem, atualmente, o seu filho na banda e termina por dizer que “por ali passam muitos primos, tios e sobrinhos, pais e filhos e, claro, netos”. Assim, a Banda de Cete acolhe diferentes famílias e gerações ao longo dos seus 187 anos.

Comemoração 187 anos