O secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, Carlos Miguel, esteve na sede da Associação Cultural e Recreativa de Santa Cruz do Douro, em Baião, para assinar o contrato-programa de financiamento relativo à requalificação do pavilhão desportivo desta coletividade.

O valor da comparticipação é de aproximadamente 50 mil euros, o que corresponde a 50% do valor total da obra.

Para além do presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, estiveram presentes, a diretora-geral da Direção-Geral das Autarquias Locais (DGAL), Sónia Ramalhinho, o vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Beraldino Pinto, o presidente da Assembleia Municipal de Baião, Armando Fonseca, o presidente da União de Freguesias de Santa Cruz do Douro e São Tomé de Covelas, António Vieira, e o presidente da Associação Cultural e Recreativa de Santa Cruz do Douro, Artur Carvalho Borges.

Foto: Município de Baião

“É com muito gosto que aqui estou, para assinar este contrato que vai permitir arranjar o piso do pavilhão onde vocês fazem desporto e por isso ficam a ter melhores condições para o fazer. Mas para estarmos aqui hoje foi preciso conjugar forças e vontades. Este é um trabalho conjunto entre o Governo que eu represento, a DGAL, a CCDR-N, a ACR de Santa Cruz do Douro, que é a dona das instalações e a Câmara Municipal de Baião, que está sempre presente e é parte essencial neste trabalho e nesta conjugação de esforços. Sozinhos conseguimos alguma coisa, mas se estivermos bem acompanhados, conseguimos muito mais”, afirmou Carlos Miguel, citado num comunicado da autarquia.

Foto: Município de Baião

Artur Carvalho Borges, presidente da coletividade, começou por agradecer ao secretário de Estado, “a atenção que mereceu” o apelo: “Se não fosse este gesto de apoio, não teríamos condições de continuar. As modalidades desportivas e todos estes jovens que aqui estão, estão exatamente porque houve a requalificação da sede social que o senhor inaugurou recentemente. São gestos que marcam e são gestos inesquecíveis e que nós recordaremos para sempre. Quero também agradecer a presença do presidente da câmara e o apoio que nos tem dado. Sem essa cooperação não seria possível concluirmos as obras. A autarquia tem um programa de apoio às organizações que permite que após o apoio estatal ou da União Europeia, o valor remanescente possa ser comparticipado e este é um aspeto que devemos ressalvar, pois para coletividades como a nossa, esta atitude tem um significado extraordinário”.

Foto: Município de Baião

O presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, destacou a presença no concelho, mais uma vez, do secretário de Estado, sublinhando a importância da “atenção, do apoio e da proximidade dos membros do governo às comunidades locais”.

O autarca realçou ainda a presença do vice-presidente da CCDR-N, “entidade que também tem vindo a dar passos muito concretos de aproximação, o que é extremamente relevante”. “Há muitos investimentos que se fazem no território e é importante termos a noção de que forma é que esses investimentos se traduzem na melhoria de qualidade de vida das nossas populações”, continuou.

Paulo Pereira referiu-se ainda a Artur Carvalho Borges, “que nas suas diversas facetas ao longo da vida, e na sua passagem por várias instituições, sempre se dedicou à causa pública”.

“Continuem a fazer um bom trabalho, porque se fizerem um bom trabalho é bom para a nossa comunidade. O movimento associativo é essencial, ao garantir um conjunto de valências de valorização da nossa sociedade e ao cumprir com direitos plasmados na Constituição, e, por isso mesmo, quando o Estado central ou local, apoia o movimento associativo, está a contribuir para a qualidade de vida das pessoas e para o interesse público”, finalizou.