O presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, visitou as obras de renovação do complexo arquitetónico do Mosteiro de Santo André.

Recorde-se que as obras incidem sobre o adro da Igreja de Ancede, a Igreja propriamente dita, e o Mosteiro de Santo André de Ancede. As obras do Mosteiro e da Igreja foram adjudicadas pela Câmara Municipal de Baião, enquanto que as obras de requalificação do adro da Igreja foram adjudicadas pela AMBT – Associação de Municípios do Baixo Tâmega. A AMBT integra os municípios de Amarante, Baião, Celorico de Basto, Marco de Canaveses e Resende.

Para o autarca “estas são obras muito importantes”, uma vez que se trata da requalificação de “um complexo arquitetónico que é anterior à fundação da nacionalidade portuguesa”. Paulo Pereira acrescentou que “há muito trabalho feito para este projeto. Não só ao nível da captação de financiamento para a sua concretização, mas igualmente na preparação dos projetos de arquitetura do que ainda falta executar, nomeadamente as qualificações do celeiro, dos jardins e do parque de estacionamento. Paralelamente, estamos já a trabalhar no projeto de dinamização do espaço.  Creio que os baionenses irão ficar orgulhosos do resultado final desta intervenção”.

Rui Mendes, técnico da Câmara Municipal de Baião que tem acompanhado de perto todo o projeto, referiu que a autarquia se encontra “a desenvolver um projeto de dinamização do mosteiro que assenta em quatro vertentes: museográfica, cultural, educativa e científica. O objetivo é potenciar os diversos espaços disponíveis no mosteiro, para desenvolver uma programação para diversos públicos. É um projeto ambicioso, que tornará o mosteiro, e Baião, numa referência regional na área cultural”. O projeto deverá ser apresentado aquando da inauguração do mosteiro e da sua abertura ao público.