Realizou-se no dia 29 de março, a primeira reunião ordinária da Comissão Municipal de Gestão Integrada de Fogos Rurais (CMGIFR) de Baião.

O novo órgão de coordenação, de natureza deliberativa, está encarregue da operacionalização do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais à escala Municipal e foi criado no seguimento de uma alteração legislativa realizada no final de 2021, em que as Comissão Municipal de Gestão Integrada de Fogos Rurais substituem as Comissões Municipais de Defesa da Floresta contra Incêndios.

A primeira reunião “serviu para instalar a Comissão e apresentar os membros que a integram. Foi também aprovado o regimento de funcionamento e feito um ponto de situação sobre os trabalhos de revisão do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios”, informa o município.

Foi realizado um ponto de situação relativo à execução das ações de prevenção estrutural contra incêndios rurais para 2022, designadamente, no que concerne à implementação de faixas e mosaicos de parcelas de gestão de combustíveis, realização de Fogo Prescrito (também designado fogo controlado) e intervenções de beneficiação da rede viária florestal.

Foi também apresentada uma aplicação informática, desenvolvida pelos serviços da autarquia, que servirá de apoio aos membros da comissão; nesta aplicação será inserida toda a informação e documentação relacionada com os assuntos tratados nas reuniões.