A Escola Básica de Campelo, do Agrupamento de Escolas de Vale de Ovil, no concelho de Baião, acolheu, na tarde desta segunda-feira, dia 12 de dezembro, a assinatura do protocolo do Programa “ABC da Bola”, entre a Associação de Futebol do Porto (AF Porto) e o agrupamento de escolas.

O “ABC da Bola” vai ser levada a cabo durante as próximas épocas, sendo que se consubstancia em duas vertentes distintas, nomeadamente: fechar com os municípios um calendário de promoção do futebol e futsal em todos os concelhos do Distrito do Porto, focados nos mais jovens; no segundo ponto,o objetivo é colocar o futebol e o futsal no calendário das Atividades de Enriquecimento Curricular para que as modalidades promovidas pela Associação de Futebol do Porto passem a constar desde cedo nas atividades vivenciadas por estes jovens no contexto da disciplina de Educação Física e Motora.

O protocolo foi assinado depois de uma sessão com as crianças da escola, onde lhes foi entregue um kit com uma t-shirt da AF Porto. De seguida, os mais novos estiveram a jogar futebol entre si.

José Manuel Neves, presidente da AF Porto, recordou que este é o segundo protocolo assinado, seguir-se-ão mais 16, nos restantes concelhos do distrito do Porto. “Não consta dos currículos escolares a modalidade de Futebol e de Futsal. O nosso objetivo é trazer essa valência para que as crianças possam praticar”, disse, acrescentando que “futuramente iremos fazer um campeonato interescolar e interconcelhio destas modalidades”.

O presidente recordou que o desporto “é essencial na vida de todos nós, e as nossas crianças, tendencialmente, ficam obesas. Sabemos que as crianças se mexem muito pouco, a exemplo de outros países, estamos um pouco mais atrasados, e aquilo que queremos é trazer mais movimento, porque isso significa mais saúde”

Para José Neves, esta também é uma forma de chegar a todas as crianças, mesmo aquelas com menos condições financeiras. “Há crianças que, por vicissitudes várias, não conseguem praticar desporto nos clubes que estejam, ou não, na AF Porto. É uma forma de chegar a todas as crianças. Ensinar desde muito cedo as crianças, no Futebol e no Futsal, com a ajuda dos professores, dos técnicos da AF Porto. Um euro aplicado na aldeia mais distante do país, pode dar resultados à escala mundial”, finalizou.

Por sua vez, o diretor do agrupamento, Nuno Mota, explicou que o desafio foi lançado e a resposta foi, desde logo, positiva. “Dissemos que estavamos dispostos a abraçar o desafio. É extremamente importante para nós, enquanto concelho do interior do distrito, sentir que as oportunidades aqui também existem. Desde o início dissemos logo que sim, que estávamos dispostos, e que teríamos todo o interesse em participar”, afirmou.

De acordo com o diretor, “se as crianças não estiverem felizes nas escolas, elas não aprendem. Hoje em dia, a formação integral de uma criança e de um adolescente, é muito mais do que a simples instrução. Achamos que é extremamente importante a dinamização de atividades que contribuam para a formação integral e pessoal das crianças e atividades desta natureza, que os deixam felizes, que os deixam satisfeitos, vão ter com certeza impacto na sua formação académica e pessoal”.

Por fim, o vice-presidente da Câmara Municipal de Baião, Filipe Fonseca, explicou que a autarquia é, neste projeto, um parceiro. “Cá estamos, mais uma vez, para nos associarmos a este projeto da AF Porto. Certamente iremos ser chamados a uma intervenção mais assídua numa fase posterior do projeto. É mais uma atividade direcionada às nossas crianças, direcionada à nossa população e, desde a primeira hora, temos de estar presentes e sermos mais um a ajudar”, constatou.

O autarca recordou que o município, “mesmo naquilo que é o movimento associativo e as políticas de desporto concelhio, caminham no sentido de promover a prática desportiva nas diferentes modalidades. De certa forma, o vir à escola traz uma vantagem, porque as crianças estão cá, a componente deles é aqui. Oxalá que no futuro seja possível abranger toda a comunidade. A vontade da AF Porto, por aquilo que fomos dialogando, é que seja aberto a toda a comunidade, não só neste município como em todos, temos de começar por algum lado, começou-se por aqui. Um bem haja à AF Porto, porque realmente este projeto do ABC da Bola parece-nos que tem muita margem de crescimento e é uma boa forma de divulgar o que é o futebol e o futsal”, concluiu.