Autárquicas 2021

Baião: Promoção turística da zona ribeirinha do Douro divide opiniões entre PSD e PS

Ana Regina Ramos

04-06-2021

O candidato do PSD à Câmara Municipal de Baião, Paulo Portela, visitou a zona ribeirinha do Douro, acompanhado pela presidente da concelhia do partido, Ana Raquel Azevedo
Foto: PSD Baião

Em conferência de imprensa realizada no passado sábado, dia 29 de maio, na margem do rio Douro, na Pala, Ribadouro, o PSD Baião, através da presidente da concelhia do partido, Ana Raquel Azevedo, e do candidato do partido à autarquia, Paulo Portela, teceu críticas à gestão da margem do rio Douro feita pelo atual executivo municipal. Em resposta, o PS recorda investimentos realizados.

"Em 35 quilómetros de margem de rio, durante 16 anos, pouco ou nada foi feito. Foi esta a principal crítica expressa pelo PSD de Baião", refere um comunicado do partido.

Ana Raquel Azevedo refere que “os alertas que já haviam sido dados há quatro anos para a falta de ideias concretas para uma área com extremo potencial” e que, “infelizmente, continua no mesmo estado de abandono”. Para Paulo Portela, “as obras feitas nas diversas fluvinas do concelho são obras da única e exclusiva responsabilidade da APDL, a câmara limita-se a pedir e, no fundo, a colher os louros daquilo que não faz”.

O candidato criticou “a falta de utilização que há nestas infraestruturas e em muitas outras estendidas ao longo dos 35 quilómetros de rio, dentro do concelho”, o que reforça “a opinião dos operadores turísticos sobre a falta de incentivo ao turismo na nossa região, sem uma visão e estratégia de futuro, devidamente concertada com as necessidades”.

A presidente da concelhia garante que "o tema não é novo", pois, há quatro anos, a candidatura do partido "falou muito sobre o tema, sobre a falta de visão e de estratégia na área do turismo por parte da autarquia baionense, que continua sempre a reagir, em vez de agir e de pensar estrategicamente o concelho nesta área”. “Pelo número de barcos e pela quantidade de pessoas que passam por esta via marítima, podiam usufruir da nossa beleza, dos nossos restaurantes, dos nossos hotéis, é nisso que temos de trabalhar. Quatro anos passaram e continuamos na mesma, é preciso mudar a estratégia do concelho, é preciso pensar o concelho para o futuro e, não apenas, continuar a reagir em vez de agir”, acrescenta.

O partido informa ainda que a estação da Pala está na linha de atuação de Paulo Portela caso seja eleito. “É uma propriedade da Infraestruturas de Portugal, mas, se formos eleitos, propomo-nos fazer deste equipamento um polo de desenvolvimento desta zona, com a solicitação da concessão ao seu proprietário. É imperioso criar uma estrutura dirigida por públicos ou privados, para que seja um polo de alavancagem desta localidade da freguesia. Sem dúvida nenhuma que aqui um bom restaurante, um bom café ou uma boa área de lazer, que são equipamentos inexistentes nesta zona do concelho, seriam uma grande mais-valia, tal como acontece em muitos outros locais, de outros concelhos, espalhados por esta linha tão linda do Douro”, disse, rematando que "era obrigação do atual executivo ter uma visão integrada para este espaço".

Anabela Cardoso, PS Baião

"O turismo em Baião está bem e recomenda-se", garante o PS Baião

Em resposta e em comunicado enviado ao Jornal A VERDADE, o PS Baião sublinha que "é natural e próprio do tempo" que se está a viver, "em que as eleições se aproximam, que surjam críticas desta natureza vindas de forças que vão concorrer às eleições". "Mas os baionenses conhecem-nos e principalmente sabem o trabalho que já realizámos e continuamos a realizar", disse Anabela Cardoso, em nome do PS Baião, citada no documento.

Foi "muito positivo que se tivesse realizado um investimento superior a 150 mil euros nas estruturas no rio Douro" no concelho, uma vez que "são investimentos importantes para a segurança dos cidadãos que as usam e reforçam as funcionalidades para atracagem de embarcações, o que é importante para o turismo em Baião".

Os investimentos foram feitos pela APDL, como foi anunciado, mas em diálogo com a Câmara Municipal de Baião e inclusivamente com as autarquias de freguesia, indica o comunicado. "Foi por insistência destas entidades que os investimentos avançaram mais rapidamente. Obrigado ao PSD por levantar este tema e, assim, relembrar o investimento foi feito nas estruturas ribeirinhas no nosso concelho", afirmou.

Sobre investimentos para valorização turística, o partido lembrou ainda "os vários quilómetros de frente ribeirinha valorizados na Pala, Ribadouro, por via do passeio pedonal que foi feito neste mandato", informando que "já está a ser lançado outro percurso pedonal em Mirão (São Tomé de Covelas) e também a zona ribeirinha da Ermida, Santa Marinha do Zêzere, vai receber uma qualificação para tornar o espaço mais atrativo para quem quiser usufruir do rio, ainda a tempo deste verão".

Em relação à estação da Pala "estar desaproveitada, é importante ver que este espaço não pertence à Câmara Municipal de Baião". "No entanto, o PSD já saberá que estamos em conversações avançadas com a Infraestruturas de Portugal, para a sua cedência", sendo que as negociações "estão no bom caminho e o objetivo é que naquela estação que é uma 'porta de entrada' no Douro, possa surgir um espaço de valorização" do território.

Anabela Cardoso afirma ainda que Baião "tem vindo a assumir um papel de relevo no domínio do turismo e disso é demonstração da Certificação como Destino Sustentável que ainda esta semana registou um novo desenvolvimento". "É um passo importante para reforçar a marca ambiental e sustentável do nosso concelho, algo cada vez mais procurado pelos consumidores. Os operadores turísticos também estão envolvidos nesse processo", destaca, acrescentando que o concelho "é cada vez mais procurado e mesmo em período de pandemia se verificaram bons resultados". "Entre 2015 e 2019, segundo o INE, o número de dormidas no nosso território aumentou 65%, passando de 36 mil para 61 mil dormidas", aponta.

"O PSD pode não estar atento, ou não querer ver o que tem vindo a ser feito nestes domínios, mas até o aparecimento de empresas na área de animação turística são um bom exemplo de como o turismo em Baião está bem e recomenda-se. É sinal de que existem visitantes e, como tal, oportunidades de criação de riqueza e de progresso e isso deve-se aos operadores privados, mas também ao trabalho que tem vindo a ser feito, de forma consistente, pela Câmara Municipal de Baião", conclui.