A Câmara Municipal de Penafiel manifestou preocupação relativamente à atual situação de seca em Portugal e apelou à adoção de certos comportamentos relativamente à poupança de água.

Em comunicado, a autarquia revela que “reduziu substancialmente os tempos de rega nos jardins com sistema automático, parou as lavagens de equipamentos, viaturas, muros e passeios, implementou um sistema de controlo em todos os edifícios municipais para evitar perdas de água e tem uma equipa de prevenção para resolver, no imediato, possíveis rupturas de água”.

“Sem alarmismos, mas com elevada responsabilidade, o município de Penafiel está a acompanhar de perto a evolução deste cenário e tomou já algumas medidas para combater a seca. Esta é uma situação preocupante, que deve ser contida e minimizada ao máximo por todos nós. Naturalmente, avançaremos com mais medidas, se assim acharmos necessário. Queremos, em primeira linha, proteger os nossos agricultores, que estão a ser os mais afetados, mas também todos nós, que podemos vir a sofrer consequências, que podem, em última instância, privar-nos das necessidades mais básicas”, referiu Antonino de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Penafiel, apelando aos penafidelenses “para que adotem medidas de redução de consumo de água”, já que “pequenos gestos podem fazer a diferença”.

Desta forma, a autarquia aconselha as seguintes medidas como exemplo:

– Feche a torneira enquanto está a escovar os dentes.
– Enquanto ensaboa as mãos, a torneira não precisa de estar aberta.
– Lave os legumes e as frutas numa bacia com água e depois pode reutilizar essa água para lavar a loiça.
– Diminua o tempo dos duches e desligue a água enquanto enxagua o cabelo.
– Troque o banho de imersão pelo duche.
– Enquanto espera que a água do duche fique quente, coloque uma bacia/balde para recolher a água e para a reutilizar mais tarde, por exemplo, para lavar a loiça ou regar as plantas.
– Evite fugas de água.
– Ensine os seus filhos a fechar sempre as torneiras. É fundamental ensinar-lhes desde cedo a importância em poupar água.
– Evite lavagens de carros.
– Reduza os tempos de rega do jardim.
– Não utilize água para descongelar alimentos.
– Entre outras.

De acordo com o IPMA, no final de janeiro, mais de um terço do continente (34%) encontra-se em seca severa, mais de metade (54%) em seca moderada, enquanto 11% do território está em seca extrema e só 1% em seca fraca. Atualmente, “a situação de seca em Portugal é bastante preocupante e, caso não se verifique precipitação no mês de fevereiro muito acima do normal, 2022 pode vir a ser um dos anos mais secos de toda a série meteorológica existente”.

Conheça aqui as medidas que foram anunciadas pelo Governo na semana passada para enfrentar a seca ao longo deste ano.