A Câmara Municipal de Cinfães anunciou que foram retomados os trabalhos no âmbito do Plano Municipal de Fogo Controlado da Serra de Montemuro.

“Os técnicos do município e da Associação Florestal de Entre Douro e Tâmega, as equipas de sapadores florestais e dos bombeiros voluntários, estão no terreno a acompanhar as ações que arrancaram na União das freguesias de Alhões, Bustelo, Gralheira e Ramires. Estas ações decorreram nos dias 19 e 20 de janeiro, onde foi efetuada a gestão de 35,90 hectares, com o recurso à técnica de fogo controlado”, foi explicado, em comunicado, pela autarquia.

Recorde-se que o Plano Municipal de Fogo Controlado da Serra de Montemuro possui um horizonte temporal de cinco anos, 2018-2022, tendo sido executados até à data um  total 671,90 hectares.

O plano referido está inserido na estratégia da autarquia no que à defesa da floresta contra incêndios diz respeito e visa a defesa da Serra do Montemuro e a prevenção de grandes incêndios florestais, assim como ambiciona promover a renovação de pastagens de uma forma sustentável e ordenada. 

“Estas ações estão a ser executadas com a supervisão de um técnico credenciado em fogo controlado, pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, e apenas quando as condições climatéricas o permitem”, foi ainda referido.