No passado dia 23 de novembro, a Câmara Municipal de Baião reuniu com a SIMDOURO – Saneamento do Grande Porto, com o objetivo de desenvolver um projeto-piloto de reaproveitamento de águas residuais tratadas nas ETAR’s do concelho, através da instalação de reservatórios, de forma faseada.

De acordo com a autarquia, a água armazenada, “servirá depois para fins como lavagem de pavimentos, lavagem de viaturas, regas, entre outros, evitando assim a utilização de água potável”.

A crescente procura de água, “os efeitos adversos das alterações climáticas, com situações de seca prolongada cada vez mais intensas, obriga a uma reflexão sobre o uso sustentável dos recursos hídricos.A reutilização constitui uma origem alternativa, contribuindo para o uso sustentável dos recursos hídricos, na medida em que permite a manutenção de água no ambiente, em linha com os princípios da economia circular”, foi ainda referido.

A autarquia, em linha com o processo de certificação de Baião como Destino Sustentável e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estabelecidos pelas Nações Unidas, entende esta medida como “um pequeno, mas importante e simbólico contributo, neste desígnio que a todos importa e para o qual todos somos chamados. A água é um bem essencial por excelência, e perante os fortes indícios de escassez, é importante garantir o mínimo de desperdício e uma utilização eficaz deste recurso”.

A autarquia esteve representada pelo presidente, Paulo Pereira, chefes de Divisão e Green Team. Da parte da SIMDOURO estiveram presentes Vitor Dias, administrador executivo, João Vilaça, diretor de exploração, e Rego Costa, diretor de engenharia. 

“Da reunião resultou a definição dos próximos passos, designadamente a obtenção de licenciamento por parte da APA – Agência Portuguesa do Ambiente e a realização de uma avaliação de risco considerando o destino final da água fornecida”, foi referido pela autarquia.