José Luís Gaspar, Presidente da Câmara Municipal de Amarante


“O Rali Terras d’Aboboreira é uma excelente forma de mostrarmos a beleza da nossa serra a todos os que acompanham a prova através dos diferentes meios de divulgação. De realçar também o facto de ser uma prova organizada em parceria com os dois municípios que partilham com Amarante a Serra D’ Aboboreira, Baião e Marco de Canaveses, o que engrandece a prova e demonstra a sua importância no
contexto regional.
Este ano será ainda mais especial por marcar o regresso em pleno da prova, depois de dois anos com alguns condicionamentos devido à pandemia. Os Amarantinos são aficionados do rali, será com certeza uma grande festa”.

Filipe Fonseca, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Baião com o pelouro do Desporto


Consideramos que este é um evento de grande valia desportiva e de um elevado patamar em termos organizacionais. É uma iniciativa que projeta a nossa região no âmbito da modalidade de rali. Constitui também um excelente exemplo de parceria e do estabelecimentos de sinergias entre os três municípios –
Baião, Amarante e Marco de Canaveses – com a indispensável colaboração do Clube Automóvel de Amarante. É portanto uma prova de grande qualidade, sendo fácil de perceber o motivo pelo qual está
no Campeonato Nacional de Ralis.
O “Rali Terras D`Aboboreira” constitui um atrativo para os amantes da velocidade descobrirem a nossa gastronomia riquíssima, paisagens encantadoras e um património cultural de grande valor. Esta iniciativa vem reafirmar, ainda mais, o potencial turístico da região junto de milhares de visitantes e adeptos da modalidade”.

Cristina Vieira, Presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses


“É uma prova que acolhemos com entusiasmo redobrado, depois de dois anos de algumas condicionantes. O Marco de Canaveses tem apostado nos anos mais recentes em grandes eventos desportivos como estratégia de promoção e divulgação do território e este rali é uma das provas cabeça
de cartaz. Todos sabemos como o rali mobiliza imenso público, especialmente no Norte do país, e por isso esperamos acolher um grande número de aficionados. Do ponto de vista da promoção turística todas esses setores são estratégicos e fazem parte de uma oferta integrada que temos para quem
nos visita. O que queremos é que quem venha ao Marco, e neste caso também a Amarante e Baião, usufrua das nossas paisagens naturais – e o rali vai proporcionar isso mesmo – mas que depois também aproveite para conhecer um pouco mais sobre a nossa gastronomia e vinhos, sobre a nossa
oferta cultural que está cada vez mais atrativa, os nossos monumentos e museus, etc. Eu diria que a aposta numa prova destas tem um impacto económico que sentimos de imediato, mas depois tem também um impacto reputacional para o concelho que nos continuará a trazer ganhos no futuro e é dessa forma que trabalhamos, a pensar no presente e no futuro do nosso concelho”.