A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, esta quinta-feira, dia 13 de janeiro, que o apoio excecional à família, no âmbito da COVID-19, seja tratado entre os trabalhadores e a Segurança Social, ficando, assim, as empresas livres de encargos financeiros e administrativos.

Para a AHRESP, tal deverá acontecer uma vez que se trata de uma situação de ausência temporária do local de trabalho por falta justificada que confere direito a apoio no âmbito do regime de proteção social obrigatório.

Leia a notícia completa na SIC Notícias.