O Governo anunciou recentemente que foi autorizada a realização de despesa para a concretização da empreitada da Via do Tâmega – Variante à EN210, no concelho de Celorico de Basto, no montante máximo de 12 milhões de euros.

Em comunicado do Conselho de Ministros, este investimento vai garantir a ligação da variante EN210 de Veade até ao Corgo.

“Este é um passo importante na concretização de uma ligação há muito reclamada pelo município de Celorico de Basto, que permitirá o acesso ao nó da A7 no Arco de Baúlhe”, refere um comunicado da autarquia.

José Peixoto Lima, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, referiu “que esta é uma reivindicação antiga e justa da população de Celorico de Basto, que continua, há mais de 30 anos, que o Estado cumpra com o acordo que extinguiu a linha de comboio em troca de uma obra que não está ainda concluída”. “Esta decisão premeia o esforço e persistência da câmara municipal, mas não significa ainda o fim da luta. Continuaremos a bater-nos pela conclusão da obra até ao Arco de Baúlhe, bem como todas as ligações rodoviárias prioritárias para o concelho, nomeadamente o nó da Lameira e a ligação a Felgueiras”, concluiu.

A decisão do Conselho de Ministros “vem desbloquear o processo de construção da ligação até ao Corgo, permitindo o lançamento do concurso para a conclusão da obra que está contemplada no PRR – Plano de Recuperação e Resiliência e, por isso, deverá estar concluída até 2026”.